Palmeiras bate o Inter e lidera

Com aplicação tática e ótimo aproveitamento do ataque, o Palmeiras derrotou o Internacional por 3 a 1, nesta quarta-feira, no Palestra Itália, chegou aos 46 pontos e é líder do Campeonato Brasileiro. Além de fazer sua parte, a equipe palmeirense ainda foi beneficiada pela derrota por 2 a 0 do Santos para o Botafogo. Apesar dos desfalques de Pedrinho e Magrão, na seleção brasileira, o time do técnico Estevam Soares não perdeu o padrão de jogo e igualou a marca de quatro vitórias seguidas ? havia derrotado Criciúma, Fluminense e Atlético-MG ?, que não conseguia desde novembro, quando conquistou a Série B do Brasileiro.O jogo começou truncado, pois o time gaúcho não deixava espaços para o Palmeiras atacar pelo meio. A melhor opção do Palmeiras era pela esquerda, com Lúcio. Numa jogada individual, logo a 3 minutos, o lateral arriscou chute forte e obrigou Clemer a se esticar para mandar a bola para escanteio.Até que Lúcio viu Baiano bem colocado e lançou na área. A bola passou por toda a defesa do Internacional, e encontrou a cabeça do lateral-direito, que, inteligentemente, acertou o canto direito de Clemer: Palmeiras 1 a 0.Se por um lado marcava bem, por outro a equipe gaúcha comprovou sua fragilidade e falta de inspiração sem Nilmar, seu principal jogador, que também atuou pela seleção brasileira. Assim, Rafael Sobis tentou resolver tudo sozinho, e chegou a dar trabalho. Mas o goleiro Sérgio só foi ameaçado em jogadas de bolas paradas.Em outro levantamento da esquerda, desta vez de Diego Souza, o Palmeiras aumentou o placar. Clemer se atrapalhou ao sair para fazer a defesa e se chocou com Fernando Miguel. O goleiro não alcançou a bola, que sobrou limpa para Thiago Gentil tocar, com o gol livre, para o fundo das redes.Na volta do intervalo, Joel Santana colocou Diego no lugar de Labarthe para tentar melhorar o poderio ofensivo do Internacional. Mas nem teve tempo de testar a modificação, pois a estrela de Osmar brilhou novamente, após uma bela jogada coletiva pela esquerda.Aos 7 minutos, Thiago Gentil tocou de calcanhar para Diego Souza que só rolou para o atacante. Com habilidade, Osmar dominou e chutou forte, pelo alto, sem defesa para Clemer. Na comemoração, a série de cambalhotas, marca registrada do artilheiro, que chegou a quatro gols em três jogos. "É a alegria, tem de comemorar, mesmo", festejou o atacante.Mesmo diante da acomodação da equipe da casa, que pareceu satisfeita com o resultado, o Internacional só chegou ao gol numa falha do adversário. Após a cobrança de um escanteio pela direita, a defesa não afastou o perigo e a bola sobrou para Danilo, livre, bater no canto de Sérgio.Mais na vontade do que na técnica, os gaúchos pressionaram, mas o Palmeiras, bem posicionado, soube administrar o resultado. "A equipe se comportou muito bem, os laterais foram fundamentais para o resultado", analisou Estevam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.