Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Palmeiras bate o Santos por 3 a 2 e abre sete pontos do vice-líder

Equipe alviverde se recupera após queda na Libertadores e ainda já garante vaga na próxima edição do torneio

João Prata, O Estado de S. Paulo

03 Novembro 2018 | 20h59

Foi com certa dose de sofrimento, mas o Palmeiras venceu o Santos por 3 a 2 neste sábado, no Allianz Parque, espantou a tristeza pela eliminação na Libertadores, abriu sete pontos de vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro e, de quebra, confirmou matematicamente vaga na próxima edição do torneio continental.

Enquanto a chuva caiu no primeiro tempo, o time alviverde foi superior e abriu dois gols de vantagem com Dudu e Edu Dracena. Quando a água parou de cair, o Santos reagiu na etapa final e chegou a empatar com Copete e Dodô. A sorte do Palmeiras é que o goleiro Vanderlei falhou e aceitou uma cobrança de falta de longe de Victor Luís.

O resultado garantiu ao Palmeiras uma sequência de 17 jogos de invencibilidade na competição nacional. Levou a equipe alviverde aos 66 pontos, com 20 de vantagem para o Santos, o sétimo colocado e primeira equipe fora do grupos da Libertadores. Como faltam seis rodadas para o término do Brasileirão, o Palmeiras, de maneira inédita em sua história, garantiu pelo quarto ano consecutivo um lugar na principal competição do continente. 

O time alviverde volta a campo no domingo, dia 11, quando visitará o Atlético-MG, no estádio Independência, pela 33ª rodada. No entanto, estará de olho na partida deste domingo do Flamengo, que é o segundo colocado com 59 pontos, e visitará o São Paulo, no Morumbi. O Santos jogará no dia 12, contra a Chapecoense, no Pacaembu. 

Felipão optou por manter o rodízio na formação titular. Apenas Weverton, Bruno Henrique, Lucas Lima e Dudu seguiram na equipe. O Santos contou com Dodô e Gabriel desde o início - ambos eram dúvida. 

Com ampla superioridade, o Palmeiras abriu o placar com Dudu aos 13, ao aproveitar rebote de Vanderlei. Foi quando a chuva começou a apertar. Aos 39, após cobrança de escanteio de Dudu, Edu Dracena subiu e marcou o primeiro gol dele com a camisa alviverde.

O Santos acordou na etapa final depois que Cuca colocou Bryan Ruyz e Copete em campo. Aos nove, o próprio Copete aproveitou vacilo de Dracena e fez. A pressão seguiu e os visitantes empataram com Dodô, que também aproveitou uma bola mal afastada da zaga adversária.

O Palmeiras finalmente voltou para o jogo e contou com uma falha de Vanderlei para ficar na frente de novo. Victor Luiz bateu falta de longe e o goleiro aceitou. Na sequência, o time alviverde ficou com um a mais após expulsão de Diego Pituca por cotovelada em Scarpa. O Santos então perdeu a cabeça. Não conseguiu mais assustar o gol adversário. O Palmeiras tratou de se defender, afastou as bolas alçadas na área e confirmou o triunfo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 X 2 SANTOS

PALMEIRAS: Weverton; Jean (Guerra), Edu Dracena, Antônio Carlos e Victor Luís; Thiago Santos, Bruno Henrique e Lucas Lima (Felipe Melo); Gustavo Scarpa; Borja (Deyverson) e Dudu. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Alisson (Bryan Ruiz), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Rodrygo (Copete), Gabriel e Derlis González (Bruno Henrique). Técnico: Cuca.

GOLS - Dudu, aos 13, e Edu Dracena, aos 39 minutos do primeiro tempo; Copete, aos 9 minutos, Dodô, aos 19, e Victor Luís, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Braulio Machado da Silva (SC)

CARTÕES AMARELOS - Edu Dracena, Lucas Lima e Dudu (Palmeiras); Luiz Felipe, Derlis González, Gabriel e Victor Ferraz (Santos). 

CARTÃO VERMELHO: Diego Pituca (Santos)

PÚBLICO - 38.938 pagantes.

RENDA - R$ 2.723126,86

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.