Marcelo Ruiz/ AP Photo
Marcelo Ruiz/ AP Photo

Palmeiras busca empate com Godoy Cruz e contém princípio de crise

Time alviverde saiu perdendo por 2 a 0, mas conseguiu igualdade na Argentina no duelo de ida pelas oitavas de final da Libertadores

João Prata, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2019 | 23h22

O Palmeiras saiu atrás, mas reagiu e empatou com o Godoy Cruz por 2 a 2 nesta terça-feira, fora de casa, em Mendoza, na Argentina, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. O resultado é bom para o time brasileiro que agora pode até empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 que avança à próxima fase por causa da regra do gol fora de casa.

O duelo de volta acontecerá na próxima terça-feira, no Allianz Parque, e a expectativa é de que o clima seja de paz entre torcida e jogadores. Porque em Mendoza a situação não era das melhores. Os torcedores palmeirenses que foram à Argentina protestaram antes do início do jogo: pediram a saída do auxiliar técnico Paulo Turra e xingaram o atacante Dudu, que não cobrou pênalti na eliminação diante do Inter na Copa do Brasil.

Felipão mexeu na equipe e mandou um time com Raphael Veiga, Borja e Willian como novidades. Scarpa, Ramires e Arthur não ficaram nem no banco de reservas. Com a bola rolando, o início deu a impressão de que nada daria certo. O time alviverde demonstrou nervosismo, com muitos erros de passes. O Godoy Cruz pressionou e abriu o placar aos cinco minutos. Após cruzamento da direita, houve desvio e García mandou de cabeça para as redes. O autor do gol teve passagem apagada pelo Athletico-PR.

O time argentino recuou e o Palmeiras enfim passou a chegar ao ataque. Willian era a principal válvula de escape pela direita. Mas quando a partida ficou equilibrada, a zaga alviverde cochilou, García recebeu livre na direita e ampliou. Para a sorte dos visitantes, o goleiro Mehring também vacilou um pouco depois e Felipe Melo subiu de cabeça para descontar: 2 a 1. 

O primeiro tempo seguiu com erros da zaga palmeirense. Gustavo Gómez puxou García dentro da área. Pênalti, que o próprio centroavante bateu, mas tentou dar uma cavadinha e Weverton salvou com os pés.

O excesso de preciosismo custou caro ao Godoy Cruz. O Palmeiras voltou ligado para a etapa final. Pouco depois de Willian perder chance clara, Borja girou em cima do zagueiro e bateu entre as pernas do goleiro para deixar tudo igual.

O time argentino sentiu o empate e não assustou mais o goleiro Weverton. O Palmeiras também diminuiu o ritmo. Sabia que o resultado estava de bom tamanho e preferiu não se arriscar muito. 

FICHA TÉCNICA

GODOY CRUZ 2 X 2 PALMEIRAS

GODOY CRUZ: Mehring; Varela, Arena, Cardona e Aleo; Gutiérrez, Andrada e Bullaude (Manzur); Brunetta, Merentiel (Prieto) e García. Técnico: Lucas Bernardi.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Raphael Veiga; Dudu, Borja (Deyverson) e Willian (Hyoran). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

GOLS: García, aos 5 e aos 28, e Felipe Melo, aos 34 minutos do primeiro tempo; Borja, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Wilmar Roldán.

CARTÕES AMARELOS: Aleo e Brunetta; Luan.

PÚBLICO E RENDA: Não disponíveis.

LOCAL: Malvinas Argentinas, em Mendoza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.