Sebastião Moreira / EFE
Sebastião Moreira / EFE

Palmeiras cancela trio elétrico que faria para comemorar o título da Libertadores

Restrições da covid-19 impediram que jogadores e comissão técnica pudessem comemorar com a torcida alviverde

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2021 | 00h01

O Palmeiras anunciou que não terá seus jogadores e comissão técnica saindo em um trio elétrico próximo ao CT do clube para comemorar o título da Libertadores, como estava programado. A razão para o cancelamento são as preocupações com aglomerações em meio à pandemia de covid-19 no Brasil.

A intenção era que o ônibus do clube levasse os atletas diretamente do aeroporto de Guarulhos para a Academia de Futebol, como é chamado o CT, que fica na Barra Funda. De lá, sairia o trio elétrico para fazer a festa com a torcida alviverde pelas ruas de São Paulo. O clube preparou festa parecida para comemorar o título do Campeonato Brasileiro de 2018, que foi garantido após uma vitória contra o Vasco no Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia Militar, o Palmeiras solicitou a liberação ao longo da semana, mas a ideia foi rejeitada pela corporação por conta do aumento do número de casos de Covid-19. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Santos, o Palmeiras chegou comunicar a imprensa que haveria um trio elétrico na Academia para que os jogadores pudessem comemorar o título com a torcida, o que acabou não podendo ser realizado.

Apesar disso, a torcida palmeirense se aglomerou em ruas próximas ao Allianz Parque para assistir a partida e comemorar a vitória. A esquina das ruas Palestra Itália e Caraíbas teve milhares de presentes assistindo a partida com o Santos. Canais de televisão também mostraram dezenas de torcedores próximos ao aeroporto de Guarulhos, aguardando o desembarque dos jogadores, e à Academia de Futebol.

O jogo entre Palmeiras e Santos no Maracanã foi fraco e com poucas chances de gol, mas o time alviverde conseguiu ser certeiro: marcou o tento da vitória e do título com Breno Lopes, de cabeça, aos 53 minutos do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.