Cesar Greco/ Palmeiras
Cesar Greco/ Palmeiras

Palmeiras cede empate à Ferroviária e perde chance de assumir a liderança

Equipe de Luxemburgo cria boas chances e sai na frente com Willian, mas vacila na defesa e fica com um ponto

Guilherme Bianchini, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2020 | 19h13

O Palmeiras desperdiçou uma chance de ouro de assumir a liderança do Grupo B do Campeonato Paulista. Após o Santo André perder em casa para o Oeste, bastava ao alviverde uma vitória em casa sobre a Ferroviária, terceira colocada do Grupo D. O time de Vanderlei Luxemburgo pecou pelas oportunidades de gol perdidas e ficou no empate por 1 a 1 com a Ferroviária, neste sábado, no Allianz Parque.

O resultado mantém o Palmeiras na vice-liderança da chave, com 18 pontos - um a menos que o Santo André. Na próxima terça-feira, o desafio é pela Libertadores. De novo em casa, a equipe enfrenta o Guaraní, do Paraguai.

No equilibrado Grupo C, a Ferroviária assumiu de forma provisória o terceiro lugar, com dez pontos, a um do Red Bull Bragantino (visita a Ponte na segunda-feira) e a três do líder Guarani. Na lanterna, com nove, o Corinthians visita o Novorizontino neste sábado. No próximo sábado, o time de Araraquara recebe o Novorizontino.

Um monólogo do Palmeiras marcou o primeiro tempo no Allianz Parque, mas o placar se manteve inalterado. Depois de 15 minutos sem muita inspiração, o alviverde ampliou a pressão na saída de bola adversária e começou a mandar na partida.

A primeira boa chance apareceu aos 17, em jogada que começou com Weverton evitando a saída da bola no campo de defesa. Já no ataque, Rony inverteu para Gustavo Scarpa, que ajeitou para Lucas Lima. O meia finalizou de direita nas mãos de Saulo.

Lucas Lima voltou a dar trabalho ao goleiro logo depois, quando recebeu pivô de Luan Silva e chutou forte. Sem dar trégua à Ferroviária, o Palmeiras chegou muito perto de abrir o placar aos 26 minutos. Scarpa soltou uma bomba de muito longe e Saulo espalmou. No rebote, o goleiro fez milagre em cabeçada de Rony.

Scarpa e Rony, pelos lados, e Luan Silva, na referência do ataque, eram os principais destaques da boa produção ofensiva alviverde. A estreia de Luan entre os profissionais, porém, ficou marcada por uma infelicidade. 

Aos 41, o atacante sentiu a coxa e precisou ser substituído por Willian Bigode. A torcida aplaudiu o jovem e gritou seu nome. Apesar da pouca idade, Luan vive às voltas com lesões, e demorou a estrear por conta de uma série de problemas na cartilagem do joelho. Ele está emprestado pelo Vitória até o fim de maio.

Luxemburgo voltou do intervalo com Dudu no lugar de Gustavo Scarpa. Apesar da entrada do camisa 7, Rony era o mais acionado do ataque no começo do segundo tempo, sempre pela esquerda.

De tanto insistir, o Palmeiras enfim abriu o placar aos 12 minutos. Em bate-rebate na área após chute de Dudu, Willian ficou com a sobra e chutou sem chances para Saulo. O atacante chegou a seis gols no Paulista e se isolou na artilharia da competição.

Na sequência, Dudu quase ampliou a vantagem, mas chutou por cima ao receber de Willian. Aos 25, Lucas Lima descolou grande lançamento para Willian, mas, mesmo sozinho na área, o atacante errou a cabeçada.

As chances perdidas, tanto no primeiro quanto no segundo tempo, custaram caro. A Ferroviária parecia não oferecer perigo, mas foi cirúrgica quando teve sua oportunidade, já aos 33. Caio Rangel, que tinha acabado de entrar, fez jogada pela direita e cruzou. Tony teve tranquilidade para ajeitar para a perna direita e bater no canto de Weverton. Partida empatada.

Impaciente, a torcida presente no Allianz Parque começou a se irritar com as tentativas malsucedidas de buscar o gol da vitória. A única alternativa era tocar para Dudu e torcer para que o atacante tirasse um coelho da cartola. Como não tirou, o empate se manteve e a torcida vaiou o time após o apito final.


FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X FERROVIÁRIA

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula (Bruno Henrique), Zé Rafael, Gustavo Scarpa (Dudu), Lucas Lima e Rony; Luan Silva (Willian). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

FERROVIÁRIA - Saulo; Lucas Mendes, Elton, Max e Bruno Recife (Higor Meritão); Hygor, Tony, Mazinho, Claudinho (Léo Artur) e Patrick Brey; Henan (Caio Rangel). Técnico: Sérgio Soares.

GOLS -  Willian, aos 12, e Tony, aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rony, Luan e Gustavo Gómez; Elton e Max.

JUIZ - Douglas Marques das Flores.

RENDA - R$ 1.671.277,40

PÚBLICO - 27.467 torcedores

LOCAL - Allianz Parque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.