Palmeiras cede empate ao Ceará e desperdiça chance de encostar no G-3

Em Barueri, equipe alviverde fica no 1 a 1 e cai para a décima colocação na tabela do Brasileirão 2010

Rafael Vergueiro, Estadão.com.br

17 de outubro de 2010 | 20h25

O Palmeiras perdeu na noite deste domingo uma grande oportunidade de ficar bem perto do G-3 (zona de classificação para a Copa Libertadores de 2011) do Campeonato Brasileiro. Em Barueri, apenas empatou por 1 a 1 contra o Ceará pela 30.ª rodada e segue na zona intermediária da tabela de classificação.

Veja também:

linkPalmeiras amarga mais desfalques para clássico

Brasileirão Série A - tabela Classificação / lista Tabela

O time alviverde ocupa o décimo lugar, com 44 pontos, seis a menos do que o Corinthians, que fecha o G-3. Já o Ceará, em 12.° lugar com 39, está em posição intermediária e, se não tiver um desempenho desastroso nas próximas rodadas, seguirá na Série A do Brasileirão no ano que vem.

No confronto deste domingo, o Palmeiras teve tudo para faturar os três pontos. Marcos Assunção, de falta, fez um golaço nos acréscimos do primeiro tempo, e tudo parecia tranquilo. Mas na etapa final, quando a situação estava controlada, Márcio Araújo cometeu pênalti infantil em Magno Alves. Aos 37, Geraldo converteu a penalidade máxima e os cearenses deixaram tudo igual.

Se pela competição nacional está difícil, o Palmeiras pode mirar a classificação para a Libertadores 2011 via Copa sul-americana. Na próxima quarta, só precisa empatar com o Universitário Sucre (BOL) para chegar às quartas de final do torneio que dá ao campeão uma vaga no torneio mais importante do continente.

Pelo Brasileirão, o próximo confronto do clube alviverde é o clássico de domingo contra o Corinthians no Pacaembu. No mesmo dia, o Ceará recebe o São Paulo.

Em campo. Sem Kléber e Valdivia, seus principais jogadores, o Palmeiras jogou com apenas Dinei no ataque, enquanto Lincoln assumiu a função de armador no meio.

As mudanças alteraram o ritmo do time, que até tentou pressionar o Ceará nos primeiros minutos, mas tinha dificuldade de criar situações de gol. E viu o adversário equilibrar a partida. Mas, mesmo sem apresentar um futebol superior ao do rival, o Palmeiras conseguiu abrir o placar no final do primeiro tempo, em lance de bola parada.

Marcos Assunção, mais uma vez, caprichou na cobrança de falta e mandou para as redes. Foi o segundo gol seguido do volante em jogada de bola parada. Na quinta-feira, ele marcara o gol da vitória sobre o Universitário de Sucre, pela Copa sul-americana.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro. O Palmeiras tomou a iniciativa na tentativa de impor pressão sobre a defesa cearense. Contudo, não demorou para ceder espaço ao rival. Aos 24 minutos, os visitantes acertaram uma bola na trave. E, aos 37, Geraldo decretou o empate, em cobrança de pênalti.

Pressionado pelo empate, o Palmeiras partiu para cima do Ceará em busca da vitória. Mesmo de forma desorganizada, levou perigo ao gol de Michel Alves. Mas não conseguiu desempatar a partida nos minutos finais.

Ficha Técnica

PALMEIRAS - 1 - Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos (Fabrício), Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção (Pierre), Tinga, Rivaldo (Tadeu) e Lincoln; Dinei - Técnico: Luiz Felipe Scolari

CEARÁ - 1 - Michel Alves; Boiadeiro, Anderson, Fabrício e Vicente; Michel, Heleno (Vandinho), João Marcos, Geraldo e Jean Carlos (Reina); Magno Alves (Diego Sacomã) - Técnico: Dimas Filgueiras

Gols - Marcos Assunção, aos 45 minutos do primeiro tempo, e Geraldo, aos 37 minutos do segundo tempo; Árbitro - Rodrigo Nunes de Sá; Renda - R$ 186.628,00; Público - 8.257 pagantes; Local - Estádio Arena Barueri, em Barueri (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.