Palmeiras começa a busca pela conquista do Brasil

Ainda oscilando, time alviverde enfrenta o Cene no primeiro jogo da Copa do Brasil, nesta quarta, às 21h45

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2008 | 09h41

No papel, o desafio é fácil. Mas, na prática, nada tem sido fácil para o Palmeiras ultimamente. Nesta quarta-feira, muda de campeonato: deixa de lado as oscilações no Estadual para se concentrar na estréia na Copa do Brasil, às 21h45, contra o Cene, em Campo Grande (com transmissão online do estadao.com.br). É a hora de mostrar um bom futebol.Veja também:  Luxemburgo é denunciado e pode pegar até um ano Luxemburgo tenta superar 'trauma' na Copa do BrasilO time está devendo resultados eficientes neste início de temporada. O presidente Afonso Della Monica já disse que esperava mais do elenco. Vanderlei Luxemburgo também não esconde que acreditava em campanha melhor até aqui. Os números não condizem com o investimento feito pelo clube – a começar pelo técnico de ponta, seguido pelas milionárias contratações, como o meia Diego Souza, os atacantes Lenny e Kléber e o zagueiro Henrique, além de outros seis reforços.No torneio estadual, são 16 pontos em 11 jogos até agora. Nas últimas duas rodadas, empates com os dois piores times da competição – Rio Preto e Rio Claro. E, no domingo, lá vem o clássico com o Corinthians. CENE Bruno; Magno, Lê, George e Halison; Gilson, Massei, Ruirei e Rincón; Renato e Wanderson. Técnico: Paulo Telles PALMEIRAS Marcos; Gustavo, Henrique e David; Élder Granja, Pierre, Léo Lima, Diego Souza e Leandro; Valdivia e Alex Mineiro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)Estádio: Morenão, em Campo Grande (MS)Horário: 21h45Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700TV: BandA semana será decisiva e começa com a estréia na Copa do Brasil. Vencer por mais de dois gols de diferença é o desejo dos palmeirenses, para dispensar o jogo de volta, na quarta-feira que vem, no Palestra Itália. E, assim, evitar mais desgaste físico para poder concentrar forças na volta por cima no Paulista. "Vamos fazer a diferença contra o Cene", disse o craque Valdivia, que admite estar um pouco cansado, embora seja só início de ano. Mesmo assim, diz que não fica fora do jogo. Mesmo que quisesse, entraria,pois Luxemburgo não deve poupar ninguém. "Se algum jogador estiver cansado, é preciso bater nele. Estamos em começo de temporada."HISTÓRICOO Palmeiras conquistou uma vez a Copa do Brasil, em 1998 – e, no ano seguinte, foi campeão da Taça Libertadores. Nos últimos tempos, no entanto, tem fracassado na competição. Em 2007, Caio Júnior era o técnico e o tropeço foi contra o Ipatinga, ainda na segunda fase – eliminação nos pênaltis, no Palestra Itália. Os torcedores palmeirenses se lembram bem desse jogo – e também de 2004, quando, também em casa, não passou pelo Santo André, nas quartas-de-final; de 2003, ano em que levou 7 a 2 do Vitória, no jogo de ida das oitavas-de-final; e de 2002, eliminado pelo ASA, na 1ª fase.Para não repetir desastres anteriores, a diretoria apostou alto e contratou Vanderlei Luxemburgo, treinador que não esconde de ninguém que sonha em disputar a Libertadores, mas que já derrapou na Copa do Brasil (ver ao lado). Hoje, começa a arrancada para o torneio continental. O caminho, porém, não vai ser nada fácil: até chegar ao título, poderá enfrentar Vasco, Inter e Corinthians. Um bom resultado nesta quarta dará moral ao time para se recuperar no Campeonato Paulista. Já um tropeço não será nada bom para o clube que não poupou dinheiro e ainda sonha ganhar todas as competições em 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.