Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Palmeiras comemora vantagem e vê time triunfar com 'estilo gaúcho'

Time volta do Paraguai com vitória por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño e fica perto das quartas de final da Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 Agosto 2018 | 11h00

A caminhada do Palmeiras em busca das quartas de final da Copa Libertadores começou nesta quinta-feira, com inspiração no Rio Grande do Sul. Na vitória por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño, em Assunção, no Paraguai, a equipe disse ter colocado em prática as orientações do novo técnico, Luiz Felipe Scolari, que comentou ter colocado em prático um estilo gaúcho de atuar.

O treinador fez o primeiro jogo no cargo pela Copa Libertadores ao pegar como base o trabalho do antecessor, Roger Machado, que também é gaúcho. "Eu quero dizer que o espírito de Libertadores estava impregnado no trabalho de Roger", disse Felipão em entrevista coletiva. "É o espírito de sempre, um estilo gaúcho. Vamos tentar ter um espírito guerreiro, mas com qualidade", completou.

Felipão conquistou 22 títulos na carreira em torneio, dois deles na própria Libertadores. Em Assunção o Palmeiras estudou o Cerro Porteño no primeiro tempo para depois chegar à vitória com dois gols de Borja, ao aproveitar as poucas chances que teve para finalizar. Com o resultado, o time se classifica mesmo se perder em casa por um gol de diferença no dia 30 de agosto.

"O time está de parabéns, porque sabia que ia ser difícil jogar aqui. Levamos um placar vantajoso", afirmou o zagueiro Edu Dracena ao canal SporTV. "Já é uma vantagem muito grande quando se faz gol fora de casa. Nós fizemos dois. Estamos de parabéns pelo jogo fizemos e pela parte tática, que foi muito boa", elogiou o atacante Dudu.

PROPOSTA

Durante a entrevista coletiva no Paraguai, Felipão confirmou ter sido procurado para dirigir a seleção local. "Eu estava negociando como eu viria, com quem viria e de que forma eu faria o trabalho aqui, mas como eu estava em Lisboa e tive a proposta do Palmeiras, conversamos e é uma casa que tenho apreço e optei por ficar no Palmeiras", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.