Arquivo/AE
Arquivo/AE

Palmeiras confirma contratação do atacante Vagner Love

Ele chega por empréstimo de um ano e deve formar dupla com Obina no ataque da equipe alviverde

Juliano Costa, Jornal da Tarde

28 de agosto de 2009 | 10h39

A novela terminou com um final feliz para o Palmeiras: Vagner Love está de volta ao clube, emprestado até julho de 2010 (fica até o final da Libertadores caso a equipe esteja na disputa) pelo CSKA Moscou, da Rússia. Em troca, o clube nem precisou mandar o centroavante Obina, como esteve perto de ocorrer. E os dois poderão formar a nova dupla de ataque do time nesta reta final do Brasileirão.

Veja também:

linkTime com dificuldade para vender patrocínio

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O CSKA começou pedindo em troca os empréstimos de Diego Souza ou Cleiton Xavier, mas já vinha se contentando com Obina. No fim, os palmeirenses conseguiram concluir o negócio sem envolver nenhum atleta do clube brasileiro.

"O empréstimo foi sem custo, deixamos um bom entendimento quando ele foi para o CSKA em 2004. O que pesou foi a vontade do jogador de voltar a vestir a camisa do Palmeiras, time que o projetou para o futebol e pelo qual ele tem muito carinho", declarou o vice-presidente Gilberto Cipullo.

Há quase dois meses o atacante vinha pressionando o CSKA a liberá-lo por empréstimo de um ano a um time brasileiro. Ele entende que só assim voltará a ter chances na seleção (conquistou com a camisa amarela duas vezes a Copa América, em 2004 e 2007), já que sonha em disputar a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Corinthians e Santos o sondaram, mas se assustaram com o salário pedido e logo desistiram. O Flamengo foi até o fim, mas, apesar de se declarar torcedor rubro-negro, Love descartou o clube por um simples motivo: a presença de Adriano, o Imperador, que acabaria por se tornar um concorrente 'íntimo' por uma vaga na seleção.

Sem ter como bancar os R$ 400 mil mensais pedidos por Love, o Palmeiras convenceu o jogador a ganhar um salário menor, mas dando a ele porcentagem nos lucros de operações de marketing envolvendo sua imagem. Ou seja, serão lançados produtos de Vagner Love e parte do dinheiro arrecadado será repassado ao atacante. Não é como o contrato de Ronaldo com o Corinthians, porque o alvinegro repassa ao Fenômeno uma porcentagem dos contratos de patrocínio do clube.

SUCESSO

Vagner Love já fez sucesso com a camisa palmeirense (49 gols em 66 partidas), principalmente na conquista do título da Série B do Brasileirão em 2003. Depois disso, ele foi vendido ao CSKA Moscou em 2004, onde estava desde então.

Agora, com esse reforço de peso para o ataque, o técnico Muricy Ramalho acredita que tem um elenco preparado para conquistar o título do Brasileirão. Atualmente, o Palmeiras já lidera o campeonato com 40 pontos.

(Atualizado às 12h14)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.