Palmeiras confirma fim das negociações com Ronaldinho Gaúcho

De acordo com o clube, as partes não chegaram a um acordo financeiro; dessa forma, as conversas foram encerradas nesta terça

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2014 | 18h51

Atualizado às 21h

O Palmeiras confirmou no fim da tarde desta terça-feira o término das negociações com o meia Ronaldinho Gaúcho. De acordo com o clube, as partes não chegaram a um acordo financeiro. A expectativa era que o meia de 34 anos fosse apresentado durante a festa do centenário do time alviverde.

"As negociações entre Palmeiras e Ronaldinho Gaúcho chegaram ao fim na noite desta terça (26). Como não houve um acordo financeiro entre as partes, as conversas foram definitivamente encerradas por volta das 18h", afirmou o clube por meio do seu Twitter oficial.

"Tínhamos um acordo com o Ronaldinho Gaúcho, mas de última hora recebemos a informação de que ele não queria mais. Paciência, o Palmeiras é grande e vai superar essa frustração. Não sei dizer o que deu errado, mehor perguntar para o Assis (empresário e irmão de Ronaldinho)", disse o vice-presidente Maurício Galiotte.

A contratação do meio-campo, que deixou o Atlético no fim do mês passado, ganhou força nesta segunda-feira, na véspera do centenário do Palmeiras. A negociação era tratada diretamente pelo presidente Paulo Nobre e pelo representante de Ronaldinho.

O maior impasse na negociação estava ligado ao valor mensal que o clube repassaria a Ronaldinho. O Palmeiras ofereceu R$ 200 mil mensais e bônus por produtividade, além de porcentagem em patrocínios conquistados pelo clube. Assis, irmão e empresário do atleta, gostaria que seu cliente recebesse pelo menos R$ 400 mil, além da produtividade por número de jogos realizados, metade do que o clube receber de patrocínio no período em que ele ficar no time e ainda 10% da renda dos jogos em que o astro entrar em campo.

Havia uma divergência também em relação ao tempo de contrato. Ronaldinho gostaria de ficar no Palmeiras apenas até o fim do ano. O meia quer voltar a atuar para ficar bem fisicamente e jogar nos Estados Unidos no ano que vem. O Palmeiras, por sua vez, gostaria de contar com ele pelo menos até o meio do ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasRonaldinho Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.