Palmeiras conformado em jogar no ABC

O Palmeiras vai enfrentar o São Paulo pelo supercampeonato paulista domingo, às 16h, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. Dia 22, as duas equipes voltam a se enfrentar às 21h, em local ainda não definido. O regulamento do campeonato, que terá Ituano e Corinthians disputando a outra semifinal, não foi divulgado pela Federação Paulista de Futebol.O local da partida de domingo foi recebido com surpresa e alívio pelos jogadores e comissão técnica do Palmeiras, que enfatizaram a importância de não atuar no Morumbi, tido como estádio do adversário. "Não vejo problemas em jogar no ABC, desde que a segunda partida não seja marcada para o Morumbi", disse o treinador Vanderlei Luxemburgo, que nesta terça-feira comemorou seu aniversário de 50 anos em um restaurante do bairro do Itaim, juntamente com jogadores.Seu pensamento foi seguido pelo diretor de Futebol Sebastião Lapola, que respirou aliviado quando soube que não precisaria levar o time para o interior. "Eu só não queria o Morumbi, e temos que seguir determinações da federação paulista sem contestar. A única coisa que pode atrapalhar está relacionada ao tamanho do estádio. Temo que atos de violência possam acontecer."Volta - O meia Lopes, que deve começar o clássico como titular, não gostou de saber que terá de jogar em São Caetano. "Eu esperava a partida no Parque Antártica. Vamos ser prejudicados, porque o campo, apesar de neutro, é desconhecido." Lopes também não aceita que se fale em revanche contra o São Paulo, que eliminou o Palmeiras do Torneio Rio-São Paulo. "Essa palavra (revanche) é para ser usada em lutas de boxe. Futebol não é disputado no ringue."Os jogadores tentam encontrar motivação para a partida. "O empenho será maior, porque estamos conscientes de que a saída do Rio-São Paulo foi um acidente", comentou o zagueiro César. Alexandre, seu companheiro de zaga, foi buscar forças no critério disciplinar, responsável pela eliminação do time na competição regional. "Até hoje não engoli aquela história dos cartões."Ele lembrou que a desmotivação poderia atrapalhar os seis jogadores que subiram recentemente do Palmeiras-B para a equipe profissional. "Existem atletas jovens que vão buscar o seu espaço e cabe a nós, mais experientes, orientá-los." O volante Célio deverá ser o único dos jogadores do Palmeiras-B a começar a partida contra o São Paulo.Cobrança - Luxemburgo voltou a cobrar o Corinthians, clube que o demitiu no final do ano passado. "Saí de lá em dezembro e já estamos em maio, assim já lá se vão quase seis meses. Trabalhei e quero receber. Não pretendo entrar na Justiça, mas acho que está na hora de me pagarem o que tenho direito."Em seguida, o treinador negou que esteja fazendo uma reformulação no elenco palmeirense, semelhante à que realizou no Corinthians. "Estamos trocando jogadores para melhorar o time." A negociação entre o Palmeiras e o lateral Junior, do Parma, não evoluiu. O jogador jantou na sexta-feira com Sebastião Lapola em São Paulo, mas o alto salário do jogador inviabilizou a seqüência das conversas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.