Palmeiras contrata o ex-zagueiro Toninho como gerente

A diretoria do Palmeiras contratou o ex-zagueiro Toninho Cecílio, que jogou no clube entre o fim dos anos 80 e o início dos 90, para o cargo de gerente de futebol remunerado. Ele será subordinado aos diretores Genaro Marino Neto e Savério Orlandi, todos supervisionados pelo vice-presidente Gilberto Cipullo. Agora são quatro pessoas cuidando do departamento de futebol palmeirense, antes restrito exclusivamente ao ex-diretor Salvador Hugo Palaia. Toninho foi apresentado nesta terça-feira ao elenco e aos jornalistas. Ele fará o elo entre diretoria e jogadores, trabalhando diretamente com Caio Júnior e os demais integrantes da comissão técnica. Será também o encarregado de atender a imprensa para comentar assuntos da diretoria, como negociações de jogadores e os recentes atrasos de salário.?Passei dez anos aqui dentro, seis deles como capitão do time. Estou honrado por voltar e minha principal função será próximo ao elenco e à comissão técnica 24 horas por dia. Estou aqui para resolver problemas e estabelecer um elo forte com a diretoria e a presidência?, comentou o novo dirigente palmeirense. O preferido da diretoria da equipe do Palestra Itália para o cargo era o ex-volante César Sampaio. Ele foi convidado, mas recusou porque já havia se comprometido com o Pelotas, do Rio Grande do Sul.?É uma pessoa que tem vínculo com o Palmeiras, como a gente pretendia?, disse Gilberto Cipullo. ?Estarei próximo do elenco 24 horas por dia, terei um vínculo com o Caio Júnior?, explicou Toninho.Toninho, que completa 40 anos em maio, estava trabalhando como técnico do Guaratinguetá, na disputa do Campeonato Paulista, mas pediu demissão para assumir o cargo no Palmeiras. Como gerente de futebol, ele já havia trabalhado na Portuguesa Santista (2004) e no Fortaleza (2005 e 2006).Nascido em Avaré, Antônio Jorge Cecílio Sobrinho defendeu o Palmeiras como zagueiro entre 1986 e 1992. Fez 267 partidas e 12 gols. Enquanto ainda jogava, se formou em publicidade e propaganda pela Universidade Paulista (Unip), em 1990.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.