Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Palmeiras contrata preparador de goleiros para conter a crise

Time tem a pior defesa do Brasileirão e enquanto o titular Fernando Prass se recupera de lesão, ainda não encontrou substituto à altura

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 Setembro 2014 | 20h15

Para ajudar a resolver a má fase dos seus goleiros no Brasileirão o Palmeiras contratou um novo profissional para ser o preparador dos atletas dessa posição. Oscar Rodriguez trabalhou com o técnico Dorival Junior em 2010, no Atlético-MG, e chega para integrar a comissão, que mantém no cargo o outro preparador, Fernando Miranda.

Desde que o titular Fernando Prass fraturou o cotovelo direito, em maio, o clube não achou um substituto. Três goleiros foram testados (Bruno, Fábio e Deola) e nenhum convenceu. Prass tem expectativa de retorno ao time na próxima semana, para a partida contra o Botafogo.

Com o titular na meta, o Palmeiras levou três gols em três rodadas. Depois, com os substitutos, a defesa se tornou a mais vazada do Brasileiro, com 36 gols em 22 jogos. Das três opções testadas, a que teve pior desempenho foi Bruno. O goleiro entrou no jogo contra o Flamengo, em maio, assim que Prass se machucou e na mesma partida levou três gols.

Bruno não voltou mais a jogar pelo clube e deu a vez para Fábio ser testado. O jogador foi o que mais teve chances desde então, mas falhou em algumas partidas e foi sacado depois de cometer um erro na derrota para o Fluminense. Deola veio na sequência e se tornou titular do Palmeiras depois de mais de dois anos. Nesse período, esteve emprestado para o Vitória e Atlético Sorocaba.

Deola atuou nas quatro últimas partidas, das quais uma delas foi a derrota por 6 a 0 para o Goiás, no Serra Dourada. O goleiro deve ser novamente o titular na próxima quinta, contra a Chapecoense, no Pacaembu.

Goleiros do Palmeiras no Brasileirão

Fernando Prass - 3 jogos - 3 gols sofridos - média de 1 por jogo

Bruno - 1 jogo - 3 gols sofridos - média de 3 por jogo

Fábio - 17 jogos - 22 gols sofridos - média de 1,2 por jogo

Deola - 4 jogos - 11 gols sofridos - média de 2,75 por jogo

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Brasileirão goleiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.