Palmeiras corre risco de perder mais mandos de campo

Árbitro do jogo contra o Paysandu relata em súmula que objetos foram arremessados ao gramado

Daniel Batista, Agência Estado

15 de novembro de 2013 | 09h01

SÃO PAULO - O Palmeiras deve mais uma vez ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa do comportamente de parte de seus torcedores. O árbitro Anderson Daronco relatou na súmula da partida contra o Paysandu, realizada na última terça-feira, em Belém, que foram arremessados objetos no gramado em direção à arbitragem e que o ato partiu do lado onde estava a torcida alviverde. Com isso, o time corre o risco de voltar a perder mandos de campo. Segundo consta em súmula, "após o término da partida, a torcida do Palmeiras arremessou laranjas em direção à equipe de arbitragem, bem como um cano de PVC de aproximadamente 40cm que não nos atingiu em virtude da proteção realizada pelo policiamento presente no estádio. Informo que o tal cano de PVC segue em anexo à súmula da partida", escreveu Daronco.

Outro que também pode ser punido é o zagueiro Henrique, expulso na partida. Sobre o capitão palmeirense, o árbitro relatou que ele foi expulso por "bater as mãos no solo" e falar: "Tá maluco? Tá de palhaçada (sic). Parabéns, conseguiu o que tu queria". O palmeirense deve ser denunciado pelo artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "desrespeito aos membros da arbitragem" e a punição pode ser de um a seis jogos e multa entre R$ 100 a R$ 100 mil. O Palmeiras já fez seis partidas longe da capital só nesta Série B por causa de punições causadas por indisciplina de sua torcida. Caso seja punido novamente, a pena será cumprida nas partidas da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.