Palmeiras, da Bahia, comemora título

A torcida do Palmeiras está em festa. Só que na Bahia. O Palmeiras do Nordeste conquistou o inédito título baiano no domingo, ao vencer o Cruzeiro por 2 a 0, no Estádio Alberto Oliveira, em Feira de Santana. Com o resultado, o Alviverde da Bahia garantiu pela primeira vez lugar na Copa do Brasil. E, a partir de quinta, disputará o Supercampeonato Baiano. Na estréia, enfrenta o Vitória.O clube, de Feira de Santana, chamava-se Independente Futebol Clube, mas teve seu nome alterado depois que foi adquirido pela Sociedade Esportiva Palmeiras. A camisa é idêntica à do tradicional Palmeiras de São Paulo. Só não conta com o nome da Pirelli, patrocinadora do clube da capital paulista. A camisa apresenta o mesmo distintivo e embaixo dele leva a inscrição "da Bahia". O clube baiano tem seu próprio presidente, que, no entanto, sempre mantém contato com Mustafá Contursi e os dirigentes de São Paulo.Os palmeirenses compraram o Independente de Feira de Santana em busca de dois objetivos. O primeiro é o de revelar jogadores. Sabem que, assim que aparecer um craque no time da Bahia, todo o investimento será recuperado. E o segundo é o de divulgar ainda mais o nome do clube pelo Nordeste e aumentar o número de torcedores.Nos jogos da equipe alviverde, uma fiel bandinha de torcedores toca o hino do Palmeiras, como se estivesse em São Paulo. No ano passado, a diretoria palmeirense levou para o Palestra Itália quatro atletas do time baiano. Dois chegaram a ser aproveitados, o atacante Tupã e o lateral Robson. Mais dois podem chegar para o segundo semestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.