Palmeiras dá férias para nove jogadores

Restando duas rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras começou a dar férias para alguns de seus jogadores. Nesta segunda-feira, Estevam Soares apresentou a primeira lista, com oito nomes, dentre eles, os até então titulares Sérgio e Baiano. Uma medida um tanto quanto questionável já que a equipe ainda tem chances de brigar por um lugar na repescagem da Libertadores de 2005.A notícia também surpreendeu os jogadores. Alguns já estavam até no campo, batendo bola com o restante do grupo, quando foram avisados pelo treinador que estavam liberados para férias, devendo retornar dia 6 ou 7 de janeiro. Dos liberados, três eram constantemente utilizados por Estevam: o goleiro Sérgio, o lateral Baiano e o volante Corrêa. Completam a lista: Marcos, Gláuber, Leonardo, Adãozinho e Adriano Chuva.A justificativa para essa primeira lista é que o clube quer servir de modelo ao dar os 30 dias de férias a que os jogadores profissionais têm direito e que foi tanto cobrada nos últimos meses. Indiretamente, é uma forma de Mustafá Contursi mostrar o seu poder.Estevam Soares foi político em suas explicações. Media as palavras para não deixar escapar nada contra a diretoria ou contra os jogadores liberados. ?Isto já estava sendo discutido desde a semana passada. Eu apresentei alguns nomes, a diretoria passou alguns outros e chegamos a um consenso?, afirmou o técnico, sem apontar os jogadores que haviam sido escolhidos por ele e os escolhidos pela diretoria. ?Esta é uma questão interna. Estamos pensando no futuro, no Campeonato Paulista. Esses que estão saindo de férias começam a treinar dia 9 para enfrentar a Inter de Limeira, dia 19, na estréia. Quem tirar férias a partir da semana que vêm, já está fora do primeiro jogo.?Alguns jogadores, porém, nem voltarão. Adãozinho tem contrato com o clube até o fim do ano e são nulas as chances de continuar. Baiano é outro que não deverá voltar. O contrato do lateral também expira dia 31 de dezembro e o Palmeiras não quer renovar. ?Acredito que esta seja a chance para os outros jogadores se valorizarem. O Palmeiras tem um elenco equilibrado, sem nenhum grande destaque, e essa é a oportunidade deles mostrarem que podem integrar o grupo em 2005?, afirmou.A liberação de Sérgio, no entanto, chamou a atenção. O goleiro é um dos líderes do elenco e o representante nas reuniões com a diretoria. A atitude de participar da reunião no sindicato, com jogadores de outros clubes, desagradou Mustafá. ?O Sérgio é um grande goleiro e foi muito importante nessa campanha que realizamos no Brasileiro. Ele tem uma qualidade incontestável, mas estamos pensando no Paulistão. Se não dermos férias agora, não teremos equipe para estrear dia 19?, repetiu Estevam, mais uma vez.Incoerentemente, o goleiro titular está fora dos dois últimos jogos. Partidas de extrema importância para o Palmeiras, que sonha em disputar a repescagem, independentemente do São Caetano perder 24 pontos no STJD. ?Se deixar, todos eles querem jogar. Ainda podemos chegar ao quarto lugar. O São Caetano tem um adversário difícil ? enfrenta o Santos ? e nós temos um jogo de vida ou morte, para os dois lados, contra o Criciúma. Não podemos esquecer que tem gente apertando atrás: Goiás e Juventude?, analisou.O treinador revelou que também já está tratando de sua renovação de contrato com o Palmeiras, que termina no fim do mês. Estevam se disse lisonjeado com o interesse do Santos, mas garantiu que a prioridade é do Palmeiras. ?O interesse existe das duas partes. E isto é muito bom?, completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.