Mariana Greif/Reuters
Mariana Greif/Reuters

Palmeiras decide não renovar com Felipe Melo, e volante deixa o clube após 5 anos

Clube escreveu carta de agradecimento ao experiente volante, que tem propostas de Fluminense e Inter

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2021 | 15h10

O Palmeiras decidiu não renovar o contrato de Felipe Melo, que vence ao final deste ano, e o atleta não faz mais parte do elenco. O clube informou a decisão ao experiente volante neste sábado, dia seguinte à festa de comemoração pelo tricampeonato da Libertadores que teve a presença dos jogadores, comissão técnica e funcionários. Com isso, o jogador está livre para assinar com outros times. Fluminense e Internacional já demonstraram interesse em seu futebol.

Felipe Melo, hoje com 38 anos, já avisou mais de uma vez que planeja jogar mais duas temporadas. Ele queria, portanto, prorrogar seu vínculo por esse período. Mas o Palmeiras entendeu que, a despeito de sua importância dentro e fora do vestiário e de o técnico Abel Ferreira desejar sua permanência, seu ciclo chegou ao fim.  

O presidente Maurício Galiotte dissera publicamente que não renovaria o vínculo do atleta, embora havia feito elogios ao atleta, um "jogador extraordinário", mas a decisão coube a Leila Pereira, presidente eleita que assumirá o cargo oficialmente no dia 15 deste mês. Ela não apresentou nenhuma proposta para o volante.

Sem se aprofundar na opção de não ampliar o contrato do atleta, o Palmeiras afirmou que "decisões difíceis na hora certa definem o peso do personagem na história" e disse que a saída de Felipe Melo "não marca o fim de sua trajetória no Palmeiras, mas o início da eternização".

"Você ascende ao patamar mais elevado que o futebol proporciona, marcado para sempre nas paredes do clube e na memória do torcedor", destacou.

No texto de agradecimento, o Palmeiras lembrou de momentos adversos do veterano, deu destaque para o carinho da torcida pelo volante e enalteceu a sua postura em campo e fora dele. O clube também publicou um vídeo com duração de seis minutos a fim de exaltar seus feitos na trajetória de cinco anos na equipe alviverde.

"Você trouxe essa alegria à torcida que canta e vibra duas vezes. A mesma torcida que, desde o começo te abraçou e cantou a plenos pulmões: “o bagulho é doido, Felipe Melo pitbull cachorro louco".

Felipe Melo chegou ao Palmeiras em 2017. Logo em sua apresentação, avisara que daria tapa na cara de uruguaio caso preciso fosse, e promessa foi cumprida posteriormente. O experiente volante passou por períodos difíceis e ficou perto de ter sua saída precoce decretada depois que brigou com o técnico Cuca, tanto que foi afastado. Mas depois foi reintegrado e passou a escrever uma nova história, ainda com controvérsias, mas com vitórias e títulos.

O jogador deixa o Palmeiras com cinco títulos: Brasileirão de 2018, o Campeonato Paulista de 2020, a Copa do Brasil de 2020 e as duas Libertadores de 2020 e 2021. "Que missão cumprida", enalteceu o clube. Ele tem propostas de Fluminense e Inter e em breve tomará uma decisão sobre seu futuro.

Do elenco atual, Felipe Melo é o terceiro jogador com mais jogos (225, atrás apenas de Dudu, com 333, e Willian, com 253) e o segundo que mais venceu (136 triunfos, empatado com Willian e atrás somente de Dudu, com 189).

No cômputo geral, ele é o segundo jogador de linha com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores (25, atrás apenas de Gómez, com 26) e o terceiro que mais jogou no Allianz Parque (98 jogos, superado por Dudu, com 141, e Willian, com 108).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.