Palmeiras derrota Marília e continua 100% no Paulistão

Nas estreias de Edmílson e Armero, time alviverde vence por 3 a 0; Lenny marca seu primeiro depois de 35 jogos

André Rigue , estadao.com.br

27 de janeiro de 2009 | 22h20

SÃO PAULO - Mesmo com um time misto e embaixo de uma forte chuva no Palestra Itália, o Palmeiras derrotou o Marília na noite desta terça-feira por 3 a 0, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. O resultado deixou o clube com 100% de aproveitamento, e isolado na liderança com 9 pontos - o time ainda não levou gol.   Veja também:  Lenny desabafa: 'Deu vontade de tudo, inclusive de chorar'Especial: as armas dos times para o Paulistão 2009 Paulistão 2009 - Tabela e classificaçãoConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   De olho na partida contra o Real Potosí (BOL) nesta quinta, pela 1.ª fase da Libertadores, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu poupar os principais jogadores: Keirrison, Cleiton Xavier, Diego Souza e Pierre começaram no banco. Em compensação, o zagueiro Edmílson e o lateral Armero fizeram a estreia. Outra novidade foi o retorno do goleiro Marcos.   Apesar das mudanças, o Palmeiras confirmou a boa fase e pressionou o Marília nos primeiros minutos. Lenny, que finalmente marcou um gol pelo clube, foi um dos principais destaques. O primeiro gol do alviverde saiu através de uma bela jogada do atacante, que atuou ao lado de Max.   Aos 16 minutos, Lenny tabelou com Max, entrou na área e cruzou na medida para Evandro. O meia, com o gol livre, só teve o trabalho de tocar para o fundo das redes e comemorar.   Depois de inaugurar o marcador, o Palmeiras diminuiu o ritmo. O jogo ficou truncado e violente. O árbitro Robinson José teve de distribuir vários cartões amarelos. Nos acréscimos da etapa inicial, o Marília ainda assustou: Rafael Mineiro recebeu na pequena área, mas falhou na conclusão e mandou para fora.   HORA DAS ESTRELAS Na segunda etapa, Luxemburgo viu o Palmeiras cometer muitos erros nos primeiros minutos. Para garantir a vitória, o treinador decidiu colocar algumas das estrelas: Keirrison e Cleiton Xavier. Como num toque de mágica, o time ganhou em criatividade e sufocou o Marília.   Aos 19 minutos, Wendel tentou pegar rebote e foi derrubado dentro da área: pênalti. Keirrison foi para  Palmeiras 3 Marcos; Edmilson, Maurício     e Danilo    ; Sandro Silva (Diego Souza), Wendel, Jumar, Evandro (Cleiton Xavier) e Armero; Lenny e Max (Keirrison) Técnico: Vanderlei Luxemburgo  Marília 0 Giovani; Tiago Souza, Rodrigo Costa    , Leandro     e João Victor     (Gilson); Ataliba    , João Vitor, Rafael Mineiro e Reinaldo (Cássio); Fabiano Gadelha e Robert (Rafael Caldeira) Técnico: João Martins Gols: Evandro, aos 16 minutos do primeiro tempo; Cleiton Xavier, aos 30, e Lenny, aos 43 minutos do segundo tempoÁrbitro: Robinson José Andréa de GóesRenda: R$ 150.562,50Público: 7.496 pagantesEstádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)a cobrança, mas acabou chutando no canto esquerdo e o goleiro Giovani fez a defesa. O pênalti perdido, no entanto, não foi suficiente para evitar que o placar fosse ampliado.   Aos 30 minutos, Cleiton Xavier aproveitou rebote do goleiro Giovani e chutou rasteiro da entrada da área. A bola desviou e entrou no cantinho do gol do Marília. Cleiton Xavier marcou seu terceiro gol no clube - ele é uma das apostas para a partida contra o Potosí.   Mas a chuvosa noite no Palestra reservou um capítulo especial para Lenny. Após 35 jogos, o atacante balançou a rede pela primeira vez. Aos 43 minutos do segundo tempo, o atacante entrou na área e bateu forte para estufar as redes de Giovani - Lenny comemorou muito com os torcedores o fim da "urucubaca".   Agora, o Palmeiras volta aos treinamentos nesta quarta-feira pela tarde, já de olho na Libertadores. Pelo Paulistão, o time só volta a jogar neste domingo, 1 de fevereiro, em Campinas, contra a Ponte Preta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.