Palmeiras derrota o Goiás e se recupera no Brasileirão

No Palestra Itália, alviverde paulista faz 1 a 0, vai para 58 pontos e encosta nos líderes da competição

André Rigue - estadao.com.br,

29 de outubro de 2008 | 22h30

Nada como uma vitória para trazer tranqüilidade e deixar para trás uma semana turbulenta. Após as fracas apresentações nos últimos jogos, o Palmeiras derrotou na noite desta quarta-feira a equipe do Goiás por 1 a 0, no Palestra Itália, pela rodada 32 do Campeonato Brasileiro. O resultado deixou o alviverde com 58 pontos, mais próximo da liderança.Veja também: Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Serie A- Calendário/ResultadosVitória acalma ânimos no Palestra Itália, diz LuxemburgoApós vitória, Marcos ameniza polêmica com LuxemburgoEmpresários europeus assistem à vitória do PalmeirasSão Paulo vence e divide ponta do Brasileirão com o GrêmioCruzeiro vence líder Grêmio em casa e diminui vantagemFla empata com o Vitória em Salvador e fica fora do G-4 Ouça o gol no Território EldoradoDê seu palpite no Bolão Vip do Limão O Palmeiras realizou o jogo de número 900 na história do Brasileirão, e voltou a triunfar depois de quatro partidas, entre o Nacional e a Copa Sul-Americana. Além de ganhar um novo ânimo para a reta decisiva, o time colocou um ponto final nos desentendimentos depois da derrota para o Fluminense, no sábado, entre Marcos, Diego Souza e Vanderlei Luxemburgo.Para voltar a ganhar no Nacional, Luxemburgo abriu mão do esquema com três zagueiros e colocou em campo o 4-4-2. Jumar e Pierre, dois volantes marcadores, atuaram ao lado de Diego Souza e Evandro, dois meias de criação. Na defesa, Roque Júnior e Gustavo formaram a dupla de zagueiros, com Fabinho Capixaba na lateral-direita, na vaga de Elder Granja. O Palmeiras entrou mordido em campo e pressionou o Goiás desde o início. Aos 14 minutos, o atacante Kléber deixou o companheiro Alex Mineiro na cara do gol. Porém, o artilheiro do alviverde na temporada tentou enfeitar o lance ao dar um drible a mais dentro da área e acabou desarmado, para irritação dos torce Palmeiras1Marcos; Fabinho Capixaba, Gustavo, Roque Júnior e Leandro; Pierre, Jumar    , Evandro (Sandro Silva) e Diego Souza (Maicosuel); Kléber e Alex Mineiro (Denilson)Técnico: Vanderlei LuxemburgoGoiás0Harlei; Ernando, Henrique e Rafael Marques     ; Vitor, Ramalho     , Fahel      (Anderson), Paulo Baier, Júlio César e Thiago Feltri (Felipe); IarleyTécnico: Hélio dos AnjosGols: Alex Mineiro (pênalti), aos 27 minutos do primeiro tempoÁrbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Fifa/SC) Renda: R$ 371.625,00Público: 13.999 pagantesEstádio: Palestra Itália, em São Paulodores.Mas foi o próprio Alex Mineiro o responsável por abrir o marcador. Aos 27 minutos, Leandro cobrou falta pelo meio e jogou na área. Kléber tentou cabecear, mas foi agarrado por Júlio César. O árbitro Wagner Tardelli marcou pênalti. Alex Mineiro bateu rasteiro, no canto esquerdo, e viu Harlei pegar a bola no fundo das redes.O gol premiou o futebol mais ofensivo do Palmeiras. O Goiás, com três zagueiros, procurou jogar nos contra-ataques, e ainda assim assustou. Em bolas paradas (cobranças de falta e escanteio), Marcos teve de trabalhar para garantir a vantagem no primeiro tempo. "E olha que o Goiás deu bastante trabalho", disse Roque Júnior na saída para os vestiários. O que o zagueiro palmeirense não esperava era que o time goiano desse ainda mais trabalho na etapa final. O técnico Hélio dos Anjos adiantou a marcação e o Goiás passou a controlar o jogo. Na melhor oportunidade criada, aos 18 minutos, Paulo Baier, que já passou pelo Palmeiras, desviou de cabeça e Iarley saiu na cara do gol - o atacante chutou, mas Marcos desviou e salvou o time. O Palmeiras não conseguiu comandar o ritmo no segundo tempo, mesmo assim garantiu os três pontos. Luxemburgo fez alterações para deixar o time mais compacto e forte na marcação. O Goiás, que continuou com os três zagueiros, não conseguiu transformar o maior volume de jogo em gol, e assim completou a quinta partida sem vencer. De negativo para o Palmeiras, Diego Souza saiu vaiado quando foi substituído por Maicosuel. O meia, responsável pelos desentendimentos com Marcos, terá de reconquistar o apoio dos torcedores no clássico do próximo domingo contra o Santos, na Vila Belmiro - e na casa alvinegra, o Palmeiras tentará voltar a vencer fora de casa.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série APalmeirasGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.