Palmeiras derrota o Santos por 4 a 2 no Palestra Itália

Com todos os gols no primeiro tempo, alviverde sobe para 24 pontos e entra no G-4 do Campeonato Brasileiro

André Rigue, estadao.com.br

24 de julho de 2008 | 22h21

Num primeiro tempo memorável, o Palmeiras derrotou o Santos nesta quinta-feira por 4 a 2, no Palestra Itália, no encerramento da 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o alviverde foi para 24 pontos e retornou ao G-4. O time da Vila Belmiro permanece na zona de rebaixamento, com apenas 11.  Veja também: Consenso no Santos: quarto gol no clássico matou o time Após vitória, Vanderlei Luxemburgo quer 'deslanchar' Bate-Pronto: O Santos afunda Resultados e tabela do Brasileirão Série A   Ouça os gols do jogo pela Rádio Eldorado/ESPN A vitória no Palestra mantém o bom retrospecto do Palmeiras como mandante - neste ano, o clube acumula 10 vitórias e 3 empates com o jogo desta quinta. No Brasileirão, são seis vitórias e um empate. De quebra, o time de Palestra Itália acabou com um jejum sem vitórias sobre o Santos - o time não batia o rival desde 2005. Apesar de toda a emoção da partida desta quinta-feira, Palmeiras e Santos entraram com muitos problemas em campo. O técnico Vanderlei Luxemburgo, que não pôde contar com 10 jogadores, colocou Maurício entre os titulares e armou o alviverde com três zagueiros. Cuca, que ficou sem cinco jogadores, também adotou o esquema 3-5-2. Pela tática, a impressão era que a partida fosse truncada. Mas não foi isso o que ocorreu. O jogo foi recheado de lances ofensivos. Logo aos 2 minutos, Leandro cobrou falta e mandou a bola para o fundo da rede santista - o árbitro anulou o gol pois considerou que o zagueiro Gladstone, em posição duvidosa, participou da jogada e atrapalhou a defesa santista. Os palmeirenses reclamaram, mas não diminuíram a empolgação. O primeiro gol alviverde foi marcado aos 12 minutos. Em rápido contra-ataque, Alex Mineiro cruzou para Leandro. O lateral bateu rasteiro e estufou as redes do goleiro Felipe, que substituiu Fábio Costa na partida desta quinta. O Palmeiras foi um verdadeiro rolo compressor no Palestra Itália. Aos 14 minutos, o chileno Valdivia fez linda jogada e deu passe açucarado para Alex Mineiro. O artilheiro do Brasileirão não desperdiçou a oportunidade e tocou na saída de Felipe - foi o nono gol dele na competição. O Santos demorou para entrar no clima do jogo. Aos 27 minutos, o alvinegro perdeu chance para marcar. Fabão bateu falta e Marcos se atrapalhou. O zagueiro Fabiano Eller tentou pegar o rebote, mas foi desarmado pelo próprio goleiro palmeirense. Como castigo por perder a oportunidade, o Palmeiras chegou ao terceiro gol. Aos 28 minutos, Leandro cobrou falta. A bola encobriu Felipe e entrou no fundo do gol - o goleiro santista falhou feio na jogada. Melhor para o lateral alviverde, que marcou seus primeiros dois gols no Brasileirão neste jogo. Com 3 a 0, o Palmeiras deu a impressão de que aplicaria uma goleada história. Mas brilhou a estrela de Molina, que fez belas jogadas no meio-campo. Na primeira delas, o colombiano lançou Fabão. O zagueiro tocou para Kléber Pereira, que bateu para o gol e marcou o primeiro do Santos aos 33 minutos. O gol assustou o Palmeiras. Quatro minutos depois, Molina fez outra bela jogada e enfiou na área para Apodi. Mesmo caído, o jogador bateu forte e marcou um golaço. Marcos não teve qualquer chance de reação. Na cabeça do palmeirense, surgiu a imagem da final da Copa Mercosul contra o Vasco, quando o alviverde foi derrotado por 4 a 3 depois de abrir três gol de diferença. Mas esse fantasma não apareceu no Palestra. Ainda no primeiro tempo, aos 44 minutos, Leandro fez cruzamento e Gladstone desviou de cabeça para marcar o quarto.  Palmeiras4Marcos; Jéci, Gladstone e Maurício      (Maicosuel); Fabinho Capixaba    , Wendel, Jumar, Diego Souza     (Lenny), Valdivia     e Leandro    ; Alex MineiroTécnico: Vanderlei Luxemburgo Santos2Felipe; Marcelo    , Fabão    , Fabiano Eller (Tiago Luis); Apodi    , Adriano (Fabiano    ), Dionísio, Molina (Maikon Leite    ) e Kléber    ; Cuevas e Kléber Pereira    Técnico: Cuca     Gols: Leandro, aos 12, Alex Mineiro, aos 15, Leandro, aos 28, Kleber Pereira, aos 33, Apodi, aos 37, e Gladstone, aos 44 minutos do primeiro tempoÁrbitro: José Henrique de Carvalho (Fifa/SP)Público: 21.339 torcedoresEstádio: Palestra Itália, em São Paulo NA TÁTICANo intervalo, Cuca, que balança no cargo, tentou reorganizar o Santos ao colocar Maikon Leite na vaga de Molina. Foi uma alteração errada. O time voltou sem poder de criação no meio-campo e a zaga do Palmeiras teve tranqüilidade para conter as jogadas. E foi do alviverde as melhores chances para ampliar na etapa final. Aos 25 minutos, o lateral Fabinho Capixaba avançou pela direita e chutou forte para o gol. Felipe, depois de tantas falhas no primeiro tempo, fez uma bela defesa. Outra chance criada pelo Palmeiras surgiu aos 32 minutos. De fora da área, Valdivia arriscou e quase surpreendeu Felipe - esta não foi a noite do chileno, que passou em branco. Com a bela vitória, o Palmeiras, agora, tentará melhorar a campanha fora de casa. No domingo, o clube enfrenta o líder Grêmio, que fez 7 a 1 no Figueirense em Santa Catarina. Já o Santos, que ainda não venceu fora de casa no Brasileirão, tentará a recuperação neste domingo contra o Vasco, na Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.