Palmeiras descarta jogar no Morumbi em 2012

Como a Arena Palestra só vai ficar pronta em abril de 2013, o Palmeiras se prepara para mais um ano como nômade. Se dependesse da vontade do técnico Luiz Felipe Scolari, o time dividiria o estádio do Morumbi com o São Paulo, mas, por questões políticas, a casa são-paulina está fora de cogitação e a tendência é que o clube alviverde mande os seus jogos no Pacaembu, que seria a quarta opção do treinador.

DANIEL BATISTA, Agência Estado

25 de dezembro de 2011 | 11h04

O plano A de Felipão é o Morumbi. "Tem um gramado ótimo, o campo é grande e conta com uma excelente estrutura", explicou. A segunda opção seria a Arena Barueri, mas o público em jogos à noite geralmente são pequenos lá. "Gosto de lá, mas no jogo às 10 da noite vai pouca gente porque é difícil chegar", disse o treinador, que tem como terceira escolha, o Canindé. "A gente se sente bem jogando na Portuguesa", afirmou, mas que também não deve receber muitos jogos do Palmeiras.

Em relação ao Pacaembu, a reclamação do treinador é que embora o estádio seja público, a ligação dele com o Corinthians é muito forte. "Podem falar o que quiser, mas não é o nosso campo, a gente não se sente tão bem no Pacaembu", reclamou.

TABELA DIRIGIDA - Como o Pacaembu será usado por Corinthians e Palmeiras em 2012, a tendência é que as tabelas dos campeonatos sejam feitas para evitar que os dois times atuem como mandantes no mesmo dia. No Campeonato Paulista, por exemplo, em apenas duas rodadas os rivais serão mandantes juntos, mas vão jogar em dias diferentes.

Na 7.ª rodada, no dia 11 de fevereiro, o Palmeiras pega o Ituano. No dia seguinte, o Corinthians faz o clássico contra o São Paulo. Na 10.ª rodada, em 25 de fevereiro, é a vez de o clube de Parque São Jorge atuar - é um sábado. No dia seguinte, no domingo, o Palmeiras encara o São Paulo. Corinthians e Palmeiras se enfrentam no dia 25 de março, evidentemente, no Pacaembu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasPacaembu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.