Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Palmeiras descarta punir, mas vai conversar com Marcos

'Vamos conversar novamente com ele. Você pune quando o jogador está de má fé', afirma o vice-presidente de futebol

AE, Agencia Estado

23 de março de 2010 | 12h45

A última polêmica envolvendo Marcos não irá passar em branco no Palmeiras. Nesta terça-feira, o vice-presidente de futebol Gilberto Cipullo descartou punir financeiramente o goleiro, mas lamentou o comportamento do jogador e avisou que irá conversar com ele.

Veja também:

linkLincoln e Gabriel Silva reforçam Palmeiras em Araraquara

"Vamos conversar novamente com ele. Você pune quando o jogador está de má fé. Mas o Marcos é espontâneo e vamos ver se ele consegue se controlar. A gente sabe que ele quer o bem do clube e o grupo também sabe disso", afirmou o dirigente, em entrevista à TV Bandeirantes.

Na segunda-feira, Marcos abandonou o treinamento na Academia de Futebol, irritado com o comportamento dos companheiros, após levar um gol. "Não vou treinar mais", afirmou ao deixar o gramado. Cipullo disse que já conversou em outros momentos com o goleiro, mas lamentou por não conseguir controlar o comportamento do palmeirense.

"Não precisaria de uma coisa dessas nesse momento. Ele é incontrolável, a gente conversa com ele. Mas ele é incontrolável, é um torcedor e fica irritado quando o resultado não vem. Mas estamos calejados e sabemos que no dia seguinte ele é diferente", comentou.

Nesta terça-feira, Marcos se apresentou normalmente e viajou com o grupo para Araraquara, onde a equipe vai enfrentar o Rio Branco, na quarta, na Arena Fonte Luminosa, em partida válida pelo Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.