César Greco/AE
César Greco/AE

Palmeiras desencanta e goleia o Ituano por 4 a 1 pelo Campeonato Paulista

Equipe alviverde soma sua primeira vitória em 2011, e agora possui quatro pontos na competição

ALAN RAFAEL VILLAVERDE, estadão.com.br

20 de janeiro de 2011 | 22h54

SÃO PAULO - O Palmeiras conquistou sua primeira vitória na temporada 2011 ao golear o Ituano por 4 a 1 na noite desta quinta-feira, em Piracicaba, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

Com a vitória, a equipe do técnico Felipão agora soma quatro pontos, na quinta colocação. A classificação, no entanto, é o que menos importa no momento, e sim a possibilidade da torcida alviverde em voltar a confiar neste elenco. Já o Ituano continua sem ponto algum, na zona de rebaixamento.

Apesar de ainda apresentar problemas, principalmente na armação do meio-de-campo e no setor esquerdo, o Palmeiras finalmente se acertou no ataque, com Kléber, Luan e Dinei criando boas jogadas. Além dos três, o estreante lateral-direito Cicinho e o meio-campista Tinga jogaram bem. "A gente vem trabalhando, o time tem qualidade", garante o volante, que foi o destaque do jogo, com bons toques e com o quarto gol alviverde.

A qualidade destacada por Tinga, no entanto, demorou a aparecer. O Palmeiras era melhor em campo, mas não conseguia finalizar com precisão, e foi necessária a boa jogada de Cicinho para que o placar fosse aberto. Aos 27 minutos da primeira etapa, o estreante invadiu a área e foi derrubado por Jean Pablo. Pênalti que Kléber converteu com tranquilidade.

A vantagem no placar não permaneceu. Sem proteção, a lateral esquerda da defesa palmeirense era de fácil acesso aos jogadores do Ituano, principalmente Malaquias, que passou como quis por Rivaldo e cruzou para a conclusão de Welton, empatando o jogo aos 44 minutos.

O empate trouxe ao torcedor palmeirense o velho filme repleto de frustrações das últimas duas temporadas, mas Felipão tinha outra ideia. O técnico deu mais liberdade para Tinga atacar e o Palmeiras deslanchou. O meio-campista deu um belo toque para Luan que, jogando como ponta esquerda, encontrou Dinei livre para marcar o segundo gol, aos oito minutos do segundo tempo.

Mais confiante de sua capacidade, a equipe alviverde tratou de matar o jogo aos 15 minutos, novamente com Luan recebendo passe pela esquerda e cruzando para a conclusão de um atacante no miolo da pequena área. Dessa vez quem marcou o gol foi Kléber. Palmeiras 3 a 1. E, como prêmio pelo bom jogo apresentado, Tinga fechou o placar com o quarto gol aos 46 minutos.

Agora, o Palmeiras enfrenta o Oeste no domingo, às 19h30, novamente fora de casa, enquanto o Ituano terá pela frente o São Caetano, no mesmo dia e horário, em São Caetano do Sul. 

Notas. As jogadas do segundo e terceiro gols do Palmeiras foram treinadas à exautão por Felipão durante a pré-temporada +++ O novo presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, não compareceu ao estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba, para acompanhar a equipe +++ Luan deu três assistências.

Ituano - 1 - Elder; César Gaúcho, Jackson e Jean Pablo; Eder Sciola, Adoniran, Oliveira, Jefferson (Cleiton Domingues) e Júnior Urso; Welton (Leandrinho) e Malaquias (Tiago). Técnico - Sergio Ramirez.

Palmeiras - 4 - Deola; Cicinho (Vítor), Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Leandro Amaro) e Tinga; Kléber (Bruno Turco), Luan e Dinei. Técnico - Luiz Felipe Scolari.

Gols - Kléber, aos 27 minutos, e Welton, aos 44 minutos do primeiro tempo; Dinei, aos oito, Kléber, aos 15, e Tinga, aos 46 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos - Jean Pablo, Malaquias, Jefferson e Marcos Assunção. Árbitro - Paulo César de Oliveira. Renda - R$ 103,998,00. Público - 4.551 total. Local - Barão de Serra Negra, Piracicaba (SP).

Veja também:

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.