Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Palmeiras deve jogar com força máxima no domingo

Zagueiro Marcão, ex jogador do Inter, afirma que a única maneira de parar Nilmar é com 'um pedaço de pau'

Juliano Costa, Jornal da Tarde

14 de maio de 2009 | 19h39

Enquanto a Conmebol não define as datas dos confrontos com o uruguaio Nacional pelas quartas de final da Libertadores, o Palmeiras volta suas atenções para o Brasileirão. E, a princípio, o técnico Vanderlei Luxemburgo deve escalar força máxima contra o Internacional, domingo, em Porto Alegre, pela segunda rodada do campeonato nacional.

 

Veja também:

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

 

Luxemburgo tem dois motivos para tomar tal decisão. O primeiro é que o jogo contra o Nacional só deve ocorrer no dia 27 de maio. E o segundo é que o Inter desponta como um dos grandes favoritos à conquista do Brasileirão, o que transforma a partida de domingo, na visão dos palmeirenses, num confronto direto pelo título.

 

"Se tem um time com elenco grande e de qualidade para ir bem no Brasileiro é o Inter", admitiu o zagueiro Marcão, que defendia o clube gaúcho até janeiro, quando se transferiu para o Palmeiras. Ele também revelou que a maior preocupação palmeirense para domingo é o atacante Nilmar, que vive grande fase.

 

"Costumava marcar o Nilmar em treinos coletivos e sei que, para marcá-lo, só com um pedaço de pau. Estou levando um na mala", disse Marcão, rindo, ao lembrar de seus tempos de Internacional. "É brincadeira, ele é meu amigo."

 

Os jogadores que foram titulares no jogo contra o Sport, na última terça-feira, em Recife, fizeram apenas um treinamento leve nesta quinta, para fazer a recuperação física. Já os reservas trabalharam na caixa de areia, um treino de fortalecimento muscular. Nesta sexta, Luxemburgo comanda coletivo para definir o time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.