Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras deve receber de parceira R$ 19,5 milhões até terça-feira

Clube assina novo acordo com a Crefisa

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2016 | 07h00

Após meses de negociação e discussão, Palmeiras e Crefisa devem oficializar até terça-feira o novo contrato e a patrocinadora pagará os R$ 19, 5 milhões que tem em atraso com o clube. 

O valor equivale a três meses de atraso de pagamento dos R$ 6,5 milhões mensais que a financiadora tem que passar ao clube. Deste valor, R$ 1 milhão é destinado para o pagamento do atacante paraguaio Lucas Barrios. A Crefisa deixou de pagar por não concordar com alguns pontos do atual contrato e pediu uma revisão do documento.

O principal aditivo no novo acordo é que o Palmeiras terá que pagar R$ 2,5 milhões de multa caso não apresente o uniforme à parceira previamente. 

 

A decisão se deu pelo fato do Palmeiras ter exibido o símbolo de seu programa de sócio-torcedor, Avanti, na camisa, embora o contrato determinasse que apenas a Crefisa e a FAM poderiam aparecer no uniforme. 

Sem o dinheiro da parceira, o presidente Paulo Nobre teve que emprestar pouco mais de R$ 20 milhões ao clube nos últimos meses para pagar as despesas mais emergenciais, como o salário dos atletas. 

O Conselho de Orientação e Fiscalização determinou que o dinheiro recebido da patrocinadora seja utilizado para quitar a dívida recente com o dirigente palmeirense.

 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.