Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras deve ter as saídas de Egídio e Róger Guedes nesta janela

Jogadores são as mais prováveis baixas para a próxima temporada, assim como Zé Roberto, que se aposenta

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 Novembro 2017 | 07h00

As mudanças no elenco do Palmeiras para 2018 já começaram a ficar mais claras. O clube oficializou nesta sexta-feira a chegada do lateral Diogo Barbosa, do Cruzeiro, e trata como praticamente certas as saídas de dois jogadores: o lateral Egídio e o atacante Róger Guedes.

+ MP pede suspensão da organizada do Palmeiras em todo o Brasil

+ Goleada sobre o Sport encerra tabu de seis anos

Os dois ficaram fora da partida com o Sport, na quinta-feira. "Foram opções técnicas deixá-los fora do banco. Eu não posso trazer todos. A regra é só trazer os 23", explicou o técnico Alberto Valentim. Porém, nos bastidores já há conversas sobre o destino dos dois jogadores no próximo ano.

Egídio tem contrato até o fim de dezembro e não há negociação para renovar. O lateral foi multado pela diretoria semana passada por ter xingado um torcedor durante o desembarque da delegação no retorno de Salvador. Existe a possibilidade de ele nem mesmo ser utilizado nos três jogos restantes do time no Campeonato Brasileiro.

Róger Guedes teve alguns problemas de relacionamento com os companheiros e deve ser negociado com clubes europeus. Durante a semana o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, esteve em Londres para cuidar de transferências e conversou com possíveis interessados no atacante. Meses atrás o Spartak de Moscou apresentou uma proposta pelo jogador. Outra baixa será do lateral Zé Roberto. Aos 43 anos, o veterano se aposenta ao fim da temporada. 

O zagueiro Antônio Carlos também pode sair. O defensor tem contrato de empréstimo até o fim da temporada, com opção de compra fixada pelo Palmeiras. 

Na mesma viagem à Europa, o diretor de futebol buscou fechar contratações, sem sucesso. Mattos conversou com o empresário do atacante Bernard, do Shakhtar Donetsk, mas os valores fizeram o Palmeiras recuar. A equipe está otimista em contar com Lucas Lima. O empresário do meia do Santos é o pai de Neymar, que pretende vir ao Brasil nas próximas semanas para fechar com o Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.