Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras deve ter no Morumbi escalação parecida à da última vitória no estádio

Time prepara o retorno de titulares e pode repetir até oito jogadores de formação que ganhou clássico em 2018

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2019 | 10h51

O Palmeiras retorna ao Morumbi neste sábado para o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista com poucos desfalques e a confiança de ter encerrado um incômodo tabu no estádio. Em outubro do ano passado a equipe venceu o São Paulo dentro da sua casa depois de 16 anos de jejum e deve ter em campo no próximo clássico uma formação bem parecida, graças ao retorno de jogadores importantes.

O técnico Luiz Felipe Scolari deve escalar na primeira partida da semifinal do Paulista oito jogadores que foram titulares na vitória por 2 a 0 sobre o rival em outubro do ano passado, pelo Campeonato Brasileiro. O alto número de atletas mantidos se deve à presença nesta partida de sábado do goleiro Weverton e do zagueiro Gustavo Gómez, que estiveram nos últimos dias em compromissos com suas seleções.

O paraguaio Gómez, inclusive, marcou um dos gols da vitória de 2018. O outro foi de Deyverson. Naquela partida, o Palmeiras escalou os titulares com: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Victor Luis; Felipe Melo, Moisés e Lucas Lima; Dudu, Hyoran e Deyverson. Desta formação, só não devem atuar na semifinal Moisés, Lucas Lima e Hyoran, que devem dar lugar respectivamente a Bruno Henrique, Ricardo Goulart e Gustavo Scarpa.

O zagueiro Luan também deve ser uma novidade no time. Ausente nos último oito jogos por lesão na coxa esquerda, o defensor tem treinado com o grupo nos últimos dias. Além da semifinal, o Palmeiras também divide as atenções com a Copa Libertadores. Na terça-feira a equipe enfrenta em Buenos Aires o San Lorenzo, pela terceira rodada da fase de grupos.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.