Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras disputa Paulistão 2019, mas reafirma que torneio é 'pequeno'

Maurício Galiotte revela que relações com a Federação Paulista não foram retomadas após Paulistão 2018 e clube não enviará representante na reunião do torneio

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2018 | 15h43

O Palmeiras não vai mandar representantes para o conselho técnico da Federação Paulista de Futebol que vai discutir os detalhes do Campeonato Paulista de 2019 na próxima terça-feira. Apesar da ausência, o clube vai disputar o torneio. As afirmações foram pelo presidente Maurício Galiotte, nesta sexta-feira. O dirigente revela que não reatou relações com a entidade, rompidas desde a final do Campeonato Paulista.

"Não foi restabelecida (a ligação com a FPF), não estarei presente (no conselho técnico). Não estou preocupado com isso. A federação que faça o trabalho dela lá, e eu faço o meu trabalho aqui. O Palmeiras, institucionalmente, vai estar em campo, vamos jogar, vamos trabalhar estrategicamente o campeonato e ponto final. Não vou à federação, o que eles (outro dirigentes) decidirem está decidido", afirmou o dirigente, em entrevista à Rádio Jovem Pan nesta sexta-feira.

Palmeiras rompeu relação com a gestão de Reinaldo Carneiro Bastos desde a final do Paulistão de 2018, vencida pelo Corinthians. O clube alegou interferência externa no jogo disputado no Allianz Parque, o segundo da decisão. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza voltou atrás na marcação de um pênalti de Ralf em Dudu, no segundo tempo. O clube contratou uma empresa norte-americana para provar sua argumentação e realizou vários pedidos no TJD de São Paulo e no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Em setembro, o órgão rejeitou o pedido do clube para impugnar a decisão do Paulista. Com isso, o Corinthians foi mantido como campeão paulista de 2018. O clube divulgou nota informando que considerava "missão cumprida" ao contribuir com a evolução do futebol brasileiro. 

Galiotte voltou a afirmar que o torneio é um "campeonato pequeno". Logo após a decisão estadual, o mandatário se referiu ao torneio como "Paulistinha". "É um campeonato pequeno para o projeto do Palmeiras. O Palmeiras tem projetos maiores do que esse campeonato. Eu falei isso para a torcida naquele dia", afirmou o dirigente.

O dirigente descartou disputar o torneio com o time sub-20. "O regulamento não permite jogar com o time sub-20, mas permite alguns desses jogadores, se não me engano até cinco em campo. Vamos decidir isso com o Felipão para preparar o time para o resto do ano", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.