Palmeiras diz que não ficará sem patrocínio em 2009

Diretoria sonha com um contrato de R$ 15 milhões, valor 50% maior que o oferecido nesta temporada

Jornal da Tarde,

19 de dezembro de 2008 | 09h27

O Palmeiras não corre o risco de começar 2009 sem um patrocinador de camisa, garante o diretor de planejamento Luiz Gonzaga Belluzzo. O contrato com a Fiat, que termina em 31 de dezembro, pode ser renovado a qualquer momento. "Eles estão analisando nossa proposta e vão responder em breve", diz Belluzzo. "Além disso, há algumas outras empresas interessadas."   Veja também: Alex Mineiro está perto de fechar com o Grêmio para 2009 Palmeiras enfrentará Real Potosí na Copa Libertadores  Tabela e calendário do Paulistão 2009 Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão A Samsung é a principal delas. O sonho de Belluzzo é conseguir um patrocínio de até R$ 15 milhões, valor 50% maior do que o recebido este ano - incluindo o bônus pelo título paulista.   Enquanto isso, o time continua sendo desmanchado. Nesta quinta-feira foi a vez de Alex Mineiro dar adeus - ele vai para o Grêmio. Não renovou por temer ficar em segundo plano com a possível chegada de Keirrison e também porque queria um contrato de um ano, e não de seis meses como ofereceu o Palmeiras.   A diretoria tem bem encaminhadas três negociações: com o zagueiro Danilo, do Atlético-PR, e os meias Willians, do Vitória, e Carlinhos Paraíba, do Coritiba.   O zagueiro Maurício, do Coxa, acertou com o Vasco, o que torna Danilo uma prioridade para a zaga - Spolli, do Newell’s Old Boys, e Lima, do Betis (ex-Atlético-MG), correm por fora.   Para a lateral esquerda, Júlio César disse ontem ter sido procurado pelo Palmeiras. Ele pertence ao Cruzeiro e jogou o Brasileirão pelo Goiás. Virou o nome da vez depois do acerto de Junior Cesar com o São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.