Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Palmeiras domina, vence o Santos na Vila e emplaca 5ª vitória seguida no Brasileirão

Time de Abel Ferreira foi superior ao rival e construiu o triunfo com gols de Rony e Raphael Veiga, um em cada tempo

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2021 | 17h58

Seguro defensivamente e eficiente no ataque, o Palmeiras dominou e venceu o Santos por 2 a 0 na tarde deste domingo. Na Vila Belmiro lotada, com mais de 13 mil santistas, o time de Abel Ferreira foi superior à equipe de Fábio Carille, que não encontrou facilidade na criação das jogadas e deu muitos espaços para o rival construir a vitória com tranquilidade e chegar ao quinto triunfo seguido no BrasileirãoRony e Raphael Veiga marcaram e foram os protagonistas do clássico da 30ª rodada. O atacante ainda balançou as redes mais duas vezes, mas os lances foram invalidados pela arbitragem por motivos diferentes.

O Palmeiras retomou a vice-liderança do Brasileirão. Agora soma 55 pontos e tem dois de vantagem para o Flamengo, que ainda joga na rodada e pode recuperar o posto. O Santos tem 35 pontos e não consegue se desgarrar da zona de rebaixamento. Está a cinco do Sport, que abre o grupo do descenso. Ambos voltam a campo na próxima quarta-feira. O Santos encara o Red Bull Bragantino às 19h, na Vila, e o Palmeiras duela com o Atlético-GO, às 20h30, no Allianz Parque.

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi mais marcado pela disputa, entrega e raça do que pelo futebol. Quando o Palmeiras, time com mais recursos em campo, colocou a bola no chão, dominou as ações e conseguiu seu gol. Isso só aconteceu no fim da etapa inicial. 

Antes disso, o Santos levou vantagem na imposição física e criou duas oportunidades claras para balançar as redes. Na primeira, Raniel recebeu na área, se valeu de uma espécie de malabarismo para ajeitar o corpo e bateu com perigo, ao lado da trave esquerda. Marinho assustou em cobrança de falta que tocou as redes pelo lado de fora.

Nos minutos finais, o time de Abel Ferreira achou espaços a partir do momento em que Dudu e Raphael Veiga começaram a aparecer. Depois de Rony ficar perto de marcar duas vezes, o atacante balançou as redes em lindo arremate de fora da área após assistência de Dudu. O árbitro Raphael Claus, no entanto, foi ao monitor do VAR e anulou o gol após ver toque no braço de Dudu na origem da jogada, embora o toque tenha sido acidental.

Rony estava incansável, porém, e voltou a marcar dois minutos depois. Dudu tocou de letra para Veiga, que encontrou o camisa 7 livre na área. Ele bateu de primeira, rasteiro, e saiu para dar a sua tradicional pirueta. Desta vez, o VAR não encontrou nenhuma irregularidade na jogada.

O jogo ficou à feição do Palmeiras no segundo tempo. Carille abriu mão de um zagueiro e lançou mão de Carlos Sánchez. O time passou a ter mais presença ofensiva, mas sem inspiração, não incomodou o rival e ainda deu muitos espaços para a equipe de Abel Ferreira contra-atacar. 

Foram dois contragolpes que só não resultaram em gol graças a pequenos detalhes. No primeiro, Rony mandou para as redes, mas estava milimetricamente impedido. Na sequência, novamente o camisa 7 foi lançado por Veiga, mas chutou por cima da trave defendida por João Paulo. Até que Raphael Veiga, em fase iluminada, fez o segundo gol. A trama envolveu Piquerez, Dudu e Rony, que rolou para o meio-campista anotar um golaço na Vila Belmiro. Ele é o artilheiro do time na temporada, com 16 gols. 

Carille tentou fazer com que seus comandados reagissem ao colocar os jovens Gabriel Pirani e Ângelo. Nada, entretanto, mudou. Os mais de 13 mil santistas que foram à Vila viram um time burocrático, com dificuldades na criação e muito exposto diante de um adversário organizado e com jogadas bem coordenadas. Não fossem gols anulados e oportunidades perdidas, o Palmeiras teria voltado para São Paulo com um placar elástico.

SANTOS 0 X 2 PALMEIRAS 

SANTOS - João Paulo, Danilo Boza, Robson Reis (Carlos Sánchez) e Emiliano Velázquez (Wagner Leonardo); Madson (Pará), Vinicius Zanocelo, Felipe Jonatan e Marcos Guilherme (Gabriel Pirani); Marinho, Raniel (Ângelo) e Lucas Braga. Técnico: Fábio Carille. 

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Gómez, Luan e Piquerez; Danilo, Zé Rafael (Danilo Barbosa), Raphael Veiga (Breno Lopes), Gustavo Scarpa (Patrick de Paula) e Dudu (Willian); Rony (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

GOLS - Rony, aos 43 minutos do primeiro tempo. Raphael Veiga, aos 26 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP)

CARTÕES AMARELOS - Raniel, Gustavo Gómez, Zé Rafael, Madson, Felipe Jonatan

PÚBLICO - 13.165

RENDA - R$ 211.980,00

LOCAL - Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.