Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras e Flamengo usam elencos valiosos por vaga na Libertadores

Clubes investiram alto, cerca de R$ 180 milhões, mas estão longe da disputa pelo título do Brasileirão

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2017 | 07h00

Desde o início do ano, o Palmeiras investiu cerca de R$ 120 milhões em atletas como Borja, Guerra, Hyoran, Raphael Veiga e Juninho. Já o Flamengo gastou em torno de R$ 60 milhões em Berrío, Everton Ribeiro, Conca, entre outros. Os dois elencos valiosos estão longe da disputa pelo título e fazem uma disputa direta por uma vaga na Libertadores neste domingo, no Allianz Parque.

+ Torcida pressiona por escalação de Felipe Melo diante do Flamengo

+ Jogadores do Palmeiras dão entrevista em conjunto

O lateral-esquerdo Renê compara a situação brasileira com a da Europa. “Aqui se cobra muito o investimento. O Manchester City vem investindo e nunca ganhou (a Liga dos Campeões). O PSG também e nunca disputou a final. Investimento é importante, mas não significa que vai ser sempre vitória. Mas a gente sabe que poderia estar melhor”, afirmou.

Matematicamente, o Palmeiras está em situação mais confortável, com 54 pontos, quatro a mais que o Flamengo. O time paulista está na quarta posição com 98% de chances de voltar ao torneio continental. Os números são do site Infobola.

O ambiente no clube, no entanto, coloca em dúvida a precisão da porcentagem. A derrota para o Vitória azedou a relação com a torcida. Horas depois da partida no Barradão, os muros do Allianz Parque foram pichados com as expressões “Vergonha”, “Jogadores medíocres” e “Felipe Melo e mais 10”. No desembarque em São Paulo, o lateral Egídio foi advertido e multado pela diretoria por ter respondido às provocações de um torcedor no aeroporto de Guarulhos. Foi liberado para resolver problemas particulares e está fora do jogo.

Na sexta-feira, os jogadores tomaram uma atitude inédita e deram uma entrevista em conjunto para mostrar união e pedir apoio. Por outro lado, a maior organizada do clube marcou um protesto para este domingo afirmando que é hora de cobrar.

O técnico Alberto Valentim tem problemas na escalação. O principal são é a ausência de Borja e Mina, que estão com a seleção colombiana. Na defesa, o treinador deve fazer alterações depois de sofrer oito gols nos últimos três jogos. Luan e Juninho disputam uma vaga. Willian está recuperado e deve voltar ao ataque depois de quatro jogos.

O Flamengo precisa vencer para encostar de vez na disputa pelo G-4. Em termos porcentuais, as chances são de 60%. A principal novidade é o retorno do zagueiro Juan, fora dos últimos dois jogos por desconforto muscular. A equipe vem de uma boa vitória sobre o Cruzeiro na última rodada e pode amenizar o clima de instabilidade se vencer neste domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.