Palmeiras e Flu se aliam por homologação da Copa Rio

Os clubes conquistaram os títulos de 1951 e 52, respectivamente, e querem reconhecimento da Fifa

Bruno Winckler, Jornal da Tarde

14 Novembro 2007 | 18h15

Rivais na luta por Thiago Neves, Palmeiras e Fluminense são aliados em outra batalha: a de homologação da Copa Rio como Mundial de Clubes pela Fifa. O time carioca quer ajudar o rival do Palestra Itália para depois obter apoio idêntico - Affonso Della Monica, presidente do Palmeiras, ouviu isso de Roberto Horcades, mandatário do Fluminense, em reunião no Clube dos 13, terça-feira, em São Paulo. Palmeiras e Fluminense conquistaram as Copas Rio de 1951 e 52, respectivamente. Depois disso, o torneio foi extinto. Os clubes agora lutam para que a Copa seja reconhecida como Mundial. Como Horcades é membro de um dos muitos comitês criados pela Fifa, o Palmeiras pode contar com a ajuda do Fluminense. De Horcades, Della Monica ouviu que o melhor para o time paulista, e também para o Fluminense, é não falar mais do assunto. "Deixa comigo, estou lá [na Fifa] e eles não gostam de se sentirem pressionados", disse Horcades para Della Monica. Em outubro, o presidente do Fluminense assumiu o cargo de membro de uma comissão estratégica da Fifa, órgão que ficará responsável pela organização das Copas de 2010, na África do Sul, e 2014, no Brasil. Não é esse órgão que decide a questão do título mundial, e sim o Conselho Executivo da Fifa. "Mas estando lá, posso trabalhar para que isso [o reconhecimento dos títulos] aconteça. Afinal, também tenho interesse nessa história", afirmou Horcades. Em março, o Palmeiras recebeu um fax da Fifa com a homologação do Mundial. Mas a repercussão foi tão grande que a entidade voltou atrás e prometeu analisar o caso numa nova reunião, ainda sem data marcada. Sobre Thiago Neves, os cartolas preferem que a Justiça decida o caso. Na terça-feira, a Justiça do Trabalho fará a primeira audiência da ação movida pelo jogador contra o empresário Luiz Alberto Oliveira, responsável pelo contato dele com o Palmeiras. Horcades e Della Monica já acertaram que, seja qual for a decisão judicial, o perdedor na causa não irá recorrer. Em agosto, Thiago assinou com o Palmeiras e recebeu R$ 400 mil adiantados. Voltou atrás e renovou com o Fluminense. Nesta quarta-feira, atuaria pelo time carioca contra o Palmeiras.

Mais conteúdo sobre:
PalmeirasFluminenseCopa RioFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.