Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Palmeiras e Santos confirmam histórico decisivo em 2015

Equipes fazem duas finais na temporada e brigam por G-4

Igor Ferraz, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2015 | 11h32

Quase sete meses após a final do Campeonato Paulista de 2015, Palmeiras e Santos voltarão a se enfrentar em uma decisão na temporada: a da Copa do Brasil. No caso, o time alvinegro levantou a taça após bater o rival nas penalidades. Nesta quarta-feira, assim como foi no Paulistão, a equipe da Baixada passou fácil pelo São Paulo nas semifinais e o Palmeiras, com direito a muito sofrimento, se classificou nos pênaltis frente ao Flu. Antes da finalíssima, as duas equipes têm a chance de se conhecer melhor neste domingo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro. Porém, o jogo não tem nada de 'amistoso'.

Assim como foi no Campeonato Paulista e será na Copa do Brasil, Palmeiras e Santos também brigam pelo mesmo objetivo no Brasileirão: a quarta vaga no G-4 da competição e um posto na Libertadores de 2016. As duas equipes estão separadas por apenas dois pontos na tabela do Nacional: o Santos é o quinto colocado com 50 pontos, e o Palmeiras é o oitavo, com 48. Desta forma, os times fazem mais uma 'decisão' neste fim de semana.

Vale lembrar que, na transição da temporada, ambos eram considerados os 'azarões' do futebol paulista. O Santos, por exemplo, veio de uma temporada de 2014 muito conturbada financeiramente e perdeu jogadores fundamentais em fim de contrato e na Justiça, por causa de salários atrasados. No início do ano, há quem dizia que o Alvinegro era candidato a rebaixamento. O Palmeiras, por sua vez, vinha de um 'trauma' no ano do centenário, quando por pouco não foi parar na segunda divisão, de novo. Enquanto isso, os rivais Corinthians e São Paulo estavam na Copa Libertadores. Eram os times mais badalados de São Paulo.

REFORMULAÇÃO

Outra semelhança é a de que as duas equipes vêm de um amplo processo de reformulação. O Palmeiras contratou 25 atletas ao longo da temporada, enquanto o time da Vila apostou na experiência de Ricardo Oliveira e no talento de jovens como Lucas Lima, Gabriel e Geuvânio. Nas duas frentes em que as equipes ainda brigam, no Brasileirão e na Copa do Brasil, o objetivo é a vaga na Libertadores, o que poderia dar uma aliviada no caixa e melhorar as projeções para 2016.

"Nossa equipe é nova, ainda está sendo formada, mesmo assim chegamos em duas finais e estamos brigando pelo G-4. Agora é uma revanche, para a qual o Palmeiras está muito preparado. Essa final vai ficar para a história do clube e a gente vai fazer de tudo para ficar com o título", afirmou o experiente Zé Roberto, do Palmeiras, após a classificação contra o Fluminense nesta quarta. No domingo, ele terá a primeira chance de 'vingança' no primeiro dos duelos derradeiros entre os dois rivais em 2015. A primeira final paulista da história da Copa do Brasil está marcada para 25 de novembro e 2 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.