Cesar Greco/ SE Palmeiras
Cesar Greco/ SE Palmeiras

Palmeiras é surpreendido pelo Ceará em casa e perde em sua estreia no Brasileirão

Equipe de Abel Ferreira começa partida de maneira desatenta, sofre dois gols em 15 minutos e sai derrotada do Allianz Parque

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2022 | 23h02

O Palmeiras foi surpreendido pelo Ceará em casa na estreia das equipes no Campeonato Brasileiro. O time visitante mostrou um ótimo futebol, fez 3 a 2 e derrotou o campeão paulista no Allianz Parque.

Logo no início da partida o Palmeiras foi surpreendido. Em um lançamento pela esquerda, Mendoza disparou em velocidade e cruzou. Na tentativa de salvar a bola, Jorge atirou contra a própria meta e fez um gol contra. Pouco depois, na cobrança de escanteio, a bola sobrou para Mendoza. Ele chutou, Marcos Rocha salvou em cima da linha, mas no rebote o atacante fez o segundo.

Em desvantagem de dois gols e logo no início da partida, o Palmeiras tratou de colocar a cabeça no lugar para tentar reverter a situação. Aos poucos foi retomando as rédeas do duelo e aos 21, em uma boa jogada pela direita, Raphael Veiga tocou para Zé Rafael na entrada da área. Ele chutou com perfeição e diminuiu. "Essa é uma jogada que a gente faz muito, estou sempre esperando essa bola que vem para trás, e fui feliz no chute", disse.

O gol animou a torcida alviverde, que tentou empurrar o time em busca do empate. Pelo lado direito do ataque as jogadas saíam com mais frequência e aos 32, o lateral Marcos Rocha cruzou, Rony desviou e quase deixou tudo igual. Depois do susto, o Ceará tratou de segurar mais a bola no ataque e foi para o intervalo em vantagem no marcador.

Na etapa final, o Palmeiras tomou a iniciativa em busca do empate e os dois técnicos começaram a mexer na equipe, substituindo principalmente os jogadores que já haviam tomado cartão amarelo. Aos 9, em um cruzamento da esquerda, a bola sobrou para Rafael Navarro, que tocou para o gol e a bola passou muito perto.

Com uma postura mais ofensiva, o time da casa dava espaços para os contragolpes dos cearenses. Aos 18, Scarpa chutou e João Ricardo salvou. Na sequência do lance, enquanto os palmeirenses pediam falta em Scarpa, os visitantes partiram no contra-ataque e Vina quase fez o terceiro, em um chute da entrada da área.

A defesa do Ceará estava bem posicionada e dificultava os ataques alviverdes. Para piorar, Erick entrou inspirado e quase fez um golaço. Aos 26, ele recebeu no ataque, deu um drible desconcertante em seu marcador, deixou dois palmeirenses no chão e chutou. Não fosse Weverton, atento, teria sido o terceiro gol da equipe.

Na ânsia por empatar, o Palmeiras cansou de dar espaços e ainda não tinha a mesma disposição física do adversário. Então aos 40 saiu mais um contra-ataque em velocidade puxado por Vina. A bola chegou até Erick, que chutou, mas Weverton espalmou. No rebote a bola sobrou para Lucas Ribeiro, que teve tranquilidade para esperar o melhor momento para chutar e matar o jogo.

O Palmeiras ainda teve um pênalti marcado com a ajuda do VAR, nos acréscimos, quando Verón foi derrubado dentro da área. O capitão Gustavo Gómez cobrou com perfeição e diminuiu a vantagem. Nos minutos finais, tentou de toda forma empatar, mas o Ceará soube se defender e conquistou uma importante vitória fora de casa.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 x 3 CEARÁ

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Jorge (Atuesta); Danilo, Zé Rafael (Rafael Navarro), Dudu (Giovani), Raphael Veiga (Gabriel Veron) e Gustavo Scarpa; Rony. Técnico: Abel Ferreira.

CEARÁ: João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio (Gabriel Lacerda) e Bruno Pacheco (Geovane); Richard Coelho (Lucas Ribeiro), Rodrigo Lindoso, Fernando Sobral (Richardson), Lima (Erick) e Vina; Mendoza. Técnico: Dorival Júnior.

GOLS: Jorge (contra) aos 6, Mendoza aos 13 e Zé Rafael aos 21 minutos do 1º tempo; Lucas Ribeiro, aos 40 minutos do 2º tempo.

JUIZ: Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS: Jorge, Zé Rafael, Marcos Rocha, Vina, Mendoza, Luiz Otávio, Richard Coelho, Geovane, Nino Paraíba, Danilo e Erick.

CARTÃO VERMELHO - Vina.

PÚBLICO: 27.100 pagantes.

RENDA: R$ 1.585.113,50.

LOCAL: Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.