Palmeiras empata com o América-MG em Belo Horizonte

Com o resultado, diferença do time paulista para a Chapecoense cai para três pontos

Demétrio Vecchioli, Agência Estado

14 de setembro de 2013 | 18h21

BELO HORIZONTE -

O JOGO

Apesar da sequência desgastante de jogos nas últimas semanas, Gilson Kleina teve quase força máxima para escalar o Palmeiras, sentindo apenas as ausências de Juninho e Vinicius. Assim, escalou um meio-campo ofensivo, com Wesley, Mendieta e Valdivia. O América também queria atacar e entrou em campo com três atacantes. Isso fez os dois times fazerem um primeiro tempo aberto. Logo aos 7 minutos, Mendieta deu ótimo passe para Luis Felipe. O lateral recebeu nas costas da zaga, sozinho com Matheus, mas demorou a chutar e deu tempo para o goleiro sair, fechar o ângulo e fazer a defesa.

Mas o garoto se redimiu quatro minutos depois. Aos 12, Luis Felipe teve espaço pela lateral direita, levantou a cabeça e cruzou na cabeça de Leandro, que abriu o placar. Não satisfeito, o Palmeiras continuou atacando, em busca do segundo gol, e acabou levando o empate. Aos 21, o lateral Leandro Silva roubou a bola de Leandro e avançou com ela. Henrique saiu para dar o bote, mas foi com o pé mole e permitiu ao americano sair na cara de Fernando Prass para fazer 1 a 1.

Os gols fizeram o jogo melhorar. Alan Kardec, de cabeça, obrigou Matheus a fazer grande defesa. O América respondeu com chute de Bady, que Prass mandou a escanteio por precaução. Aos 31, o goleiro só olhou o chute de Andrei Girotto explodir na forquilha. Já no finalzinho do primeiro tempo, foi a vez de Luis Felipe colocar uma bola na trave.

INTERVALO

No intervalo, os dois técnicos deram orientação de as posturas ofensivas continuarem. Aos 8, Valdivia e Leandro tabelaram, o chileno bateu rasteiro e a bola passou raspando a trave direita mineira. A resposta veio com Bady, de falta, mas Fernando Prass fez grande defesa, mandando a escanteio. Apesar das diversas opções ofensivas, os dois goleiros depois trabalharam pouco. A melhor chance foi do Palmeiras, numa cobrança de falta de Valdivia, que passou por cima do travessão.

O jogo ganhou mesmo em emoção aos 42, quando Matheus deu uma "bronca" pouco delicada em Alan Kardec após um lance entre os dois na área atleticana. O empurra-empurra dos dois atraiu jogadores dos dois times e o clima esquentou. O goleiro e o atacante foram expulsos, mas ficou barato para Williams, que cuspiu em Alan Kardec.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 1 X 1 PALMEIRAS

AMÉRICA-MG - Matheus; Leandro Silva, Jaílton, Vitor Hugo e Danilo; Claudinei, Andrei Girotto e Bady (Marcelo Moretto); Williams, Alessandro (Fábio Júnior) e Marcão (Elvis). Técnico: Silas.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Wendel; Márcio Araújo, Wesley, Mendieta (Serginho) e Valdivia (Felipe Menezes); Leandro (Ananias) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Leandro, aos 12, e Leandro Silva, aos 21 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Claudio Mercante Júnior (PE).

CARTÕES AMARELOS - Vilson, Luis Felipe, Leandro, Jaílton e Andrei.

CARTÕES VERMELHOS - Matheus e Alan Kardec.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasAmérica-MGSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.