Marivaldo Oliveira/Estadão
Marivaldo Oliveira/Estadão

Palmeiras encara o Figueirense para evitar pressão na liderança

Time alviverde tem apenas um ponto a mais do que o Flamengo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2016 | 07h00

Líder do Campeonato Brasileiro há 13 rodadas, o Palmeiras encara o Figueirense neste domingo, às 17h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, em alerta. Com um ponto a mais do que o Flamengo e cinco na frente do Atlético-MG, o Alviverde joga para, além de se manter na ponta da tabela, exorcizar de uma vez por todas o fantasma do Brasileirão de 2009. 

Naquele ano, o time perdeu grande vantagem, viu justamente o Rubro-negro ficar com o título e ainda perdeu a vaga na Libertadores. Agora, a ansiedade e o lado psicológico da equipe deverão entrar em campo. 

Além do fantasma de 2009, outro assunto que agitou o clube foi a arbitragem. A atuação do árbitro Sandro Meira Ricci no clássico entre Fluminense e Flamengo, na quinta-feira, quando anulou um gol do Flu por ter, supostamente, ajuda externa, causou revolta nos palmeirenses e o presidente Paulo Nobre fez duras críticas ao rival rubro-negro. 

O técnico Cuca e seus comandados evitaram aparecer desde então, cientes de que qualquer palavra poderia causar ainda mais confusão. Coube a diretoria fazer críticas enquanto os atletas focam apenas dentro de campo e não deixem que o fato do Flamengo ter se aproximado na classificação cause uma pressão maior do que o necessário. 

Os próximos dias serão de grande importância para o Palmeiras. O time pode abrir quatro pontos ou até ser ultrapassado na liderança do Brasileiro. E na quarta-feira, a equipe decide a classificação na Copa do Brasil e precisará reverter a derrota no primeiro jogo para o Grêmio, quando perdeu por 2 a 1.

Por causa da importância dos dois jogos, Cuca conversará com os médicos e preparadores físicos para decidir se poupará alguém para a partida deste domingo, de quarta ou tentará escalar o que tem de melhor nas duas partidas. Na zona de rebaixamento e sem vencer há três jogos, o Figueirense não está entre os adversários mais complicados, mesmo atuando em casa. Por isso, Zé Roberto pode ser um dos poupados. Mina, que não atuou contra o Cruzeiro, por causa do cansaço da viagem e também por uma pancada sofrida durante jogo pela seleção colombiana, foi relacionado para o duelo. 

No Figueirense, vencer é fundamental, por isso, o técnico Marquinhos Santos mostra otimismo. “É uma oportunidade única para o Figueirense surpreender o Brasil, não só o Palmeiras.”

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE: Gatito Fernandez; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Pará; Josa, Renato e Dodô; Everton Santos, Lins e Rafael Moura

Técnico: Marquinhos Santos

PALMEIRAS: Jailson; Jean, Mina (Edu Dracena), Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos (Zé Roberto), Tchê Tchê e Moisés; Róger Guedes, Dudu e Gabriel Jesus

Técnico: Cuca

Juiz: Igor Junio Benevenuto (MG)

Local: Orlando Scarpelli, em Santa Catarina

Horário: 17h 

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Futebol Campeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.