Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Palmeiras encara o Sampaio Corrêa por vaga e confiança

No primeiro jogo, equipes ficaram empatadas em 1 a 1

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2015 | 07h00

O Palmeiras vive um dos momentos de maior incerteza desde o início da temporada. A perda do título estadual e a má atuação no suado empate com os reservas do Atlético-MG fizeram o torcedor ficar com uma "pulga atrás da orelha". Para recuperar a credibilidade, nada melhor do que vencer nesta terça-feira o Sampaio Corrêa, no Allianz Parque, pela segunda fase da Copa do Brasil. E convencer, claro.

Na primeira partida, no dia 29 de abril, Oswaldo escalou um time reserva e teve que se contentar com o empate por 1 a 1 no Maranhão. Assim, se o jogo acabar 0 a 0, o Palmeiras estará classificado. Empate por um gol leva a decisão para os pênaltis e de dois gols para cima o time maranhense é quem avança na competição. O classificado encara ASA ou Vitória, que ainda farão o primeiro jogo nesta quarta-feira, em Arapiraca.

Para esta terça-feira, Oswaldo fez mistério, relacionou praticamente todos que têm a disposição. Cogitou após o jogo com o Atlético-MG que poderia escalar reservas, mas não deve se arriscar.

A tendência é que leve o que tem de melhor a campo, mesmo que isso possa causar um desgaste excessivo em algum atleta. Melhor correr o risco de perder alguém por lesão do que ser eliminado tão precocemente. Os únicos que devem ser poupados são o zagueiro Victor Ramos e o meia Valdivia.

Os outros desfalques, são o atacante Gabriel Jesus e o lateral-direito João Pedro (ambos na seleção brasileira sub-20); o zagueiro Jackson e o atacante Leandro Pereira (com dores musculares); o volante Arouca (dores na coxa esquerda); e o meia Cleiton Xavier (edema na coxa direita).

Uma das novidades deve ser o lateral-esquerdo Egídio, que estreou no sábado. A tendência é que ele vá para a lateral e Zé Roberto seja escalado no meio.

"Será um jogo muito difícil. No primeiro jogo, nós vimos que eles têm jogadores velozes na frente. A nossa obrigação é vencer este jogo e passar para a próxima fase. Será em casa, com a nossa torcida e a grandeza do Palmeiras. Temos de jogar o máximo possível para sairmos classificados", destacou.

JOGADOR/TÉCNICO

O adversário do Palmeiras vive um momento curioso. Após perder a decisão do Campeonato Maranhense para o Imperatriz, o técnico Oliveira Canindé, que havia dirigido o time no primeiro jogo com o Palmeiras, foi demitido.

A diretoria contratou Léo Condé, mas ele ainda não assumiu. Interinamente, quem está no comando é o volante Arlindo Maracanã, que dirigiu o time contra o Vitória, no sábado, pela Série B. O desfalque é o lateral-esquerdo William Simões. Entra Raí.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Wellington, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Zé Roberto, Robinho, Rafael Marques e Dudu; Cristaldo

Técnico: Oswaldo de Oliveira

SAMPAIO CORRÊA: Ruan; Gil Mineiro, Mimica, Edvânio e Raí; Moisés, Diones, Rogério e Válbert; Roberto e Pimentinha

Técnico: Arlindo Maracanã (interino)

JUIZ: Fábio Filipus (PR)

LOCAL: Allianz Parque, em São Paulo

HORÁRIO: 21h50

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.