Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Palmeiras encerra tabu, tira invencibilidade do Coritiba em casa e retoma liderança do Brasileirão

Equipe de Abel Ferreira faz 2 a 0, com gols de Dudu e Rony, e quebra recorde que durava desde 1989

Josué Seixas, Especial para o Estadão

12 de junho de 2022 | 20h07

O Palmeiras venceu neste domingo (12) o Coritiba pelo placar de 2 a 0, no Couto Pereira, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Dudu e Rony e garantiram ao alviverde a liderança na competição nacional. Desde 4 de outubro de 1989, a equipe paulista não vencia o Coritiba como visitante no Brasileirão. O resultado deste domingo deixou a equipe com 22 pontos, um a mais do que o Corinthians, e a liderança do campeonato. O Coritiba, por outro lado, é o 7º, com 15.

O Palmeiras foi para cima logo no começo do jogo, embora fosse o visitante. O trio de zaga do Coritiba recebeu o desafio de marcar um ataque constante e, logo aos 10, o goleiro Rafael William já tinha defendido chutes de Scarpa e Dudu. Pela pressão imposta, o Coritiba não conseguia criar lances de perigo.

Aos 22, o Palmeiras abriu o placar com Dudu, que recebeu a bola na entrada da área e bateu com categoria, no canto direito. A equipe paulista manteve a constância no ataque, mas sem a capacidade de criar lances de perigo. O outro lance importante surgiu aos 32: Dudu recebeu um passe de calcanhar de Rony e emendou um chute forte, mas por cima.

Na segunda etapa, a partida precisou ser paralisada por conta de uma confusão na torcida do Coritiba, em que a polícia utilizou spray de pimenta para coibir. Crianças tiveram de ser retiradas da arquibancada, levadas ao fosso do Couto Pereira, e alguns jogadores também indicavam ter sofrido os efeitos da medida. Foram seis minutos de paralisação.

Após o reinício, o Coritiba até chegou com perigo. Bernardo puxou pelo meio, tocou para Igor Paixão e a bola parou em Adrián Martínez, que virou e chutou. Weverton fez boa defesa. Pouco depois, aos 17, o Palmeiras ampliou o placar com Rony, no contra-ataque. Zé Rafael mandou a bola para Gabriel Veron, que escorou para Rony, só com o trabalho de empurrar para a rede e ampliar a vantagem.

Após disputa de bola entre Rony e Thonny Anderson, a arbitragem decidiu ir ao VAR para analisar a intensidade do lance. O árbitro Leandro Pedro Vuaden decidiu pela expulsão de Thonny Anderson, que chegou atrasado no lance e atingiu o joelho do jogador palmeirense com as travas de sua chuteira.

Com a saída do jogador, o Palmeiras manteve o controle da partida, dificultando a reação do Coritiba. Aos 42, o alviverde ainda ampliou o placar. Jorge cruzou para dentro da área, Scarpa não acertou o cabeceio e a bola sobrou para Dudu, que empurrou para a rede, mas a arbitragem marcou impedimento de Scarpa no começo da jogada. Dois minutos depois, Weverton salvou a equipe de sofrer um gol. Frente a frente com Clayton, ele conseguiu fazer uma grande defesa.

FICHA TÉCNICA:

Coritiba 0 x 2 Palmeiras

 

CORITIBA - Rafael William; Nathan (Thonny Anderson), Guillermo (Natanael), Henrique e Castán; Biro (Diego), Bernardo e Robinho; Igor Paixão, Adrián Martínez (José Hugo) e Alef Manga (Clayton). Técnico: Gustavo Morínigo.

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha (Gustavo Garcia), Luan, Murilo e Piquerez (Jorge); Danilo (Fabinho), Zé Rafael e Scarpa; Dudu, Veron (Wesley) e Rony (Rafael Navarro). Técnico: Abel Ferreira.

GOLS - Dudu, aos 22 do 1º tempo; Rony, aos 17 do 2º tempo,

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Dudu, Guilherme Biro, Fabinho,

CARTÕES VERMELHOS - Thonny Anderson

LOCAL - Couto Pereira, em Curitiba.

PÚBLICO - 30.041 presentes.

RENDA -  R$ 1.065.085,00.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.