José Patrício/AE
José Patrício/AE

Palmeiras enfrenta o Inter e o trauma de jogar em casa

Equipe alviverde busca se impor como mandante para manter embalo, às 19h30, na Arena Barueri

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 08h17

O Palmeiras finalmente reencontrou a paz que precisava em campo. Enquanto o clube ferve com a confusão política, o time vem de duas vitórias e ainda sonha com uma boa colocação no Campeonato Brasileiro. Mas para seguir com seus planos vencer hoje é fundamental. Contra o Internacional, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília, com transmissão do estadão.com.br e da rádio Eldorado/ESPN), é hora de provar que a equipe também sabe atuar em casa.

Veja também:

linkBelluzzo se recupera bem após cirurgia cardíaca

linkInter pega o Palmeiras para encostar nos líderes

linkFelipão comemora reencontro com Roth e elogia Inter

Casa não é a palavra mais adequada para a situação desta quarta. Apesar de o Palmeiras ser o mandante, a partida será na Arena Barueri - o Corinthians usará o Pacaembu. O problema do time é justamente quando recebe alguém. Nos últimas quatro jogos em casa, perdeu três e empatou um. E está há nove rodadas invicto como visitante.

Jogar em Barueri, porém, traz alívio aos jogadores. "Vai ser nosso segundo jogo na Arena (empatou sem gols com o Grêmio Prudente em maio) e vamos nos sentir jogando fora", disse Marcos Assunção. "Espero que as coisas saiam do jeito que têm saído longe de casa, com vitória."

O volante disse também que um resultado positivo na noite de hoje pode fazer com que o Palmeiras mude seus planos. "Se ganharmos, é normal que vamos querer continuar jogando na Arena, mas é a diretoria quem tem de resolver isso."

O volante Edinho, um velho conhecido do Inter - foi campeão mundial com o clube gaúcho -, não está pensando apenas no adversário de hoje. Para ele, o clássico contra o Santos na Vila Belmiro, sábado, também será fundamental para os planos futuros do time. "Temos dois jogos decisivos para ver como vai ficar a classificação e pelo o que vamos brigar no Brasileiro", disse, recorrendo a um discurso bastante utilizado pelo grupo nos últimos dias. "Temos de jogar em casa do mesmo jeito que estamos jogando fora."

Felipão deve deixar Lincoln no banco, com Valdivia ao lado de Kleber no ataque. Segundo Marcos Assunção, o triunfo contra o forte Inter servirá para mais uma coisa importante: "Vamos ganhar e cobrar na quinta-feira", contou, sobre os salários que seguem atrasados. Com a mudança na diretoria do clube, o elenco está preocupado e teme que os atrasos permaneçam, já que agora as negociações vão ter de começar novamente.

PALMEIRAS - Deola; Vítor, Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Edinho, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Tinga; Valdívia e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

INTERNACIONAL - Renan; Daniel, Bolívar, Sorondo e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Wilson Matias e Giuliano; Edu e Leandro Damião. Técnico: Celso Roth.

Árbitro - Evandro Rogério Roman (PR); Horário - 19h30 (de Brasília); TV - Pay-per-view; Rádio - Eldorado/ESPN (AM 700/FM 107,3); Local - Arena Baruei, em Barueri (SP). 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.