Cesar Greco|Agência Palmeiras
Cesar Greco|Agência Palmeiras

Palmeiras enfrenta o lanterna Capivariano em busca de equilíbrio

Time alviverde quer vitória convincente para retomar tranquilidade

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2016 | 07h04

A vitória sobre o Rosario Central na quinta-feira, pela Libertadores, esfriou os ânimos no Palmeiras, mas a situação do técnico Marcelo Oliveira está longe de ser cômoda. Por isso, uma vitória convincente contra o Capivariano, neste domingo, às 16h, é fundamental para distanciar a crise dos arredores do Allianz Parque, palco da partida.

A situação é, teoricamente, bastante favorável ao Palmeiras. O time vem de vitória sobre o Rosario e vai encarar o lanterna geral do Campeonato Paulista e que iniciou a rodada como pior defesa, com 14 gols sofridos. Na história, nunca conseguiu vencer o trio de ferro – Corinthians, Palmeiras e São Paulo.

Essas situações fariam com que o Palmeiras fosse amplo favorito, mas os comandados de Marcelo Oliveira não conseguem fazer o torcedor acreditar em vida fácil diante de qualquer adversário. Contra o Rosario, mesmo com mais de 36 mil torcedores apoiando e o time argentino com apenas cinco jogadores considerados titulares, a vitória por 2 a 0 foi sofrida.

Ao final do jogo, ficou a esperança de conseguir repetir o bom primeiro tempo mais vezes e por mais tempo. “Mostramos no primeiro tempo a nossa qualidade. Falta ter constância”, alertou Fernando Prass, destaque do jogo com uma defesa de pênalti, dentre outros feitos.

Em relação ao time, Marcelo Oliveira vive um dilema. Poupa para a partida da próxima quarta-feira, contra o Nacional, do Uruguai, pela Libertadores, ou escala o que tem de melhor para dar ainda mais confiança ao grupo e chegar forte psicologicamente para o jogo do meio da semana?

A tendência é que ele adote o meio-termo. O treinador vai esperar pelo resultado dos exames para saber quais atletas podem atuar sem correr risco de lesão. Zé Roberto será um dos preservados. Na zaga, Thiago Martins e Vitor Hugo jogarão, já que Edu Dracena e Roger Carvalho se recuperam de lesão e Nathan não está escrito. Desfalque certo é o meia Robinho, suspenso, que será substituído pelo argentino Allione.

A grande novidade é a presença do volante Gabriel, que após sete meses de uma cirurgia no joelho esquerdo, volta a ser relacionado para uma partida. Ele deve ficar como opção para a equipe no banco de reservas.

CONFUSÃO

O Capivariano virou notícia na semana pelo fato de os atletas terem se envolvido em um incidente com a polícia em Itu, após a derrota por 2 a 1 para o Ituano. O zagueiro Leandro Silva, agredido durante a confusão, pode ser desfalque por causa de dores no tornozelo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Jean, Allione, Rafael Marques e Dudu; Cristaldo. Técnico: Marcelo Oliveira.

CAPIVARIANO: Pedro Henrique; Oliveira, Bonfim, Leandro Silva (Bruno Maia) e Alex Barros; Jácio, Samuel Souza, Maguinho e Chico; Rodolfo e Romão. Técnico: Roberto Fernandes.

JUIZ: Vinicius Gonçalves Dias Araújo.

LOCAL: Allianz Parque.

HORÁRIO: 16h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.