Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Palmeiras enfrenta o São Caetano para embalar de vez

Em casa, time alviverde espera conseguir vitória para chegar com moral elevada no clássico de domingo

Alex Sabino, Jornal da Tarde

17 de fevereiro de 2010 | 08h31

O Palmeiras tem a receita para calar os críticos. É bem simples: na noite de domingo estar no G-4 do Campeonato Paulista. Na matemática verde, essa condição será alcançada com duas vitórias. A primeira nesta quarta-feira, às 21h50 (com transmissão da rádio Eldorado/ESPN e do estadao.com.br), no jogo contra o São Caetano. A segunda é mais complicada: derrotar o São Paulo no clássico do próximo final de semana. O trunfo é que serão duas partidas no Palestra Itália.

Veja também:

PAULISTÃO - lista Tabela / tabelaClassificação

lista PAULISTÃO - Leia mais sobre a competição

"Se a gente ganha esses jogos, entra de vez na briga pelo título e fica entre os quatro primeiros. Vamos nos concentrar nisso, sem projetar nada mais do que vem depois. Temos de entrar ligados desde o primeiro minuto, sem deixar os adversários crescerem em campo", pediu Márcio Araújo, o volante que mais sai para o jogo no esquema de três cabeças de área montado por Muricy Ramalho.

 PALMEIRAS
Marcos; Figueroa, Danilo, Léo e Wendel; Pierre, Edinho, Márcio Araújo e Cleiton Xavier; Diego Souza e Robert
Técnico: Muricy Ramalho
 SÃO CAETANO
Luiz; Arthur, Marcelo Batatais, Anderson Marques e Bruno Recife; Jairo, Moradei, Éverton Ribeiro e Luciano Mandi; Wanderley e Hugo
Técnico: Antônio Carlos
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Horário: 21h50

Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3

TV: PPV

A vantagem do treinador é que agora não terá de levar seus jogadores para nenhuma viagem cansativa, como aconteceu na semana passada - o Palmeiras jogou em Bragança Paulista, viajou para Teresina para enfrentar o Flamengo-PI, pela Copa do Brasil, e em seguida foi para Ribeirão Preto jogar contra o Botafogo. Foi um deslocamento de cerca de 6.400 quilômetros em sete dias.

Para que o desempenho cresça na tabela de classificação, a receita de Márcio Araújo é acertar a pontaria na finalização. "Acho que o time está jogando bem. Tivemos partidas em que criamos várias chances e não vencemos, como contra a Portuguesa (empate no Palestra). Mas dentro de casa a equipe tem jogado bem".

MUDANÇA

A única alteração de Muricy, em relação ao time que empatou contra o Botafogo, será a entrada de Wendel na lateral esquerda. Com isso, Armero vai para o banco de reservas. Talvez o jogador mais criticado do elenco palmeirense, o colombiano falhou em jogos sucessivos.

"Ele é uma pessoa muito alto astral. A gente sabe que está passando por fase ruim. É um excelente jogador e mostrou isso ano passado com grandes atuações. O Armero tem nosso carinho e nosso apoio, sei que ele vai passar por cima disso", afirmou Wendel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.