Palmeiras entra na briga para ter Rivaldo

Jair Picerni pediu e o Palmeiras entrou na briga pela contratação de Rivaldo. O clube já fez uma proposta ao pentacampeão e tem boas chances de contar de novo com o craque que brilhou no Parque Antártica entre 1994 e 1996.No Brasil, apenas Palmeiras e Flamengo fizeram proposta a Rivaldo. Mas também há a concorrência de clubes do Oriente Médio, Japão e Europa - existe uma oferta do Catar na base de US$ 1 milhão por mês, por 10 meses de contrato.A identificação de Rivaldo com o Palmeiras pode ser decisiva na definição de seu destino, porque financeiramente as ofertas do Flamengo e do clube paulista são praticamente iguais. No final do ano passado, quando tinha se desligado do Milan e ainda não havia acertado com o Cruzeiro, ele disse em entrevista ao Jornal da Tarde que seu sonho era voltar a defender o Palmeiras. E recentemente tem dito a amigos que gostaria de jogar em São Paulo para ficar perto dos filhos, que moram em Mogi Mirim.O São Paulo, que em dezembro chegou a conversar com o procurador do craque, Carlos Arini, já manifestou publicamente sua decisão de não tentar contratar Rivaldo agora.Fla quer resposta - Rivellino fez uma sondagem em nome do Corinthians, sem falar em números. Mas o craque não tem intenção de voltar ao Parque São Jorge por não guardar boas lembranças de sua passagem por lá em 1993. E a situação dos cofres corintianos não permite sonhar alto.O Flamengo está pressionando Rivaldo para que ele dê logo uma resposta - o prazo termina hoje, quando o clube anunciará detalhes de um ambicioso projeto de marketing. Essa pressa deve tirá-lo da disputa, porque Rivaldo quer mais tempo para pensar antes de decidir onde vai jogar. E também quer dar mais tempo ao Palmeiras.A escolha do time também definirá se Rivaldo continuará ou não à disposição da Seleção. Se for para o Oriente Médio ou Japão, abrirá mão de vestir a amarelinha.

Agencia Estado,

29 de março de 2004 | 09h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.