Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Palmeiras envia documento à CBF para questionar critérios da arbitragem

Clube pede uma explicação sobre o pênalti não marcado na partida contra o Bragantino e diz que lance foi idêntico ao do jogo contra o Internacional

Andreza Galdeano e Ciro Campos , O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2020 | 20h41

O Palmeiras enviou nesta terça-feira um documento à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para questionar a marcação de pênaltis em jogos da equipe pelo Campeonato Brasileiro. De acordo com o clube, o intuito do ofício é compreender os critérios utilizados pela arbitragem na competição.

O clube pede uma explicação sobre o pênalti não marcado na partida do último domingo, na vitória por 2 a 1 sobre o Bragantino. A equipe reclama de um lance no primeiro tempo da partida, quando a bola chegou a bater no braço de Aderlan dentro da área, mas o árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda seguiu o jogo.

Ainda segundo o clube, o lance foi idêntico ao jogo da rodada anterior, contra o Internacional. Naquela ocasião, Luan falhou e a bola acabou batendo em seu braço dentro da área. O árbitro foi consultar o vídeo do VAR e decidiu assinalar a penalidade. Thiago Galhardo converteu a cobrança e a partida terminou empatada por 1 a 1.

No ofício, o Palmeiras pede para que seja definido um critério sobre o toque de mão dentro da área e, assim feito, que o quadro de arbitragem passe a utilizá-lo no campeonato.

O próximo desafio da equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo será contra o Corinthians, nesta quinta-feira, na Neo Química Arena, pela nona rodada da competição. O clube alviverde atualmente ocupa a sexta colocação na tabela, somando 13 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.