Twitter/Vitória
Twitter/Vitória

Palmeiras erra muito e perde para o Vitória em Salvador

Alviverde volta a apresentar erros defensivos em derrota para equipe baiana, fora de casa

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 Novembro 2017 | 23h50

Os problemas na marcação que o Palmeiras mostrou na derrota para o Corinthians voltaram a prejudicar a equipe no jogo do Barradão desta quarta-feira. Com falhas individuais na zaga e problemas na cobertura das laterais, o Palmeiras perdeu para o Vitória por 3 a 1. Foi a segunda derrota consecutiva do time de Alberto Valentim. 

+ TEMPO REAL - Vitória 3 x 1 Palmeiras

+ TABELA - Classificação do Brasileirão

Com o revés, o Palmeiras praticamente dá adeus à luta pelo título, pois fica 11 pontos atrás do líder Corinthians. Além disso, o time vê ameaçada a vaga na Libertadores. O time baiano, pior mandante do Campeonato Brasileiro, conseguiu sair da zona de rebaixamento. Na próxima partida, o Palmeiras recebe o Flamengo no Allianz Parque. 

Diante de um rival que explora bem os lados do campo, principalmente com o lateral Patric pela direita, o time de Alberto Valentim novamente mostrou suas vulnerabilidades nas laterais. Foi pelo lado esquerdo que o time baiano conseguiu outras duas finalizações e abriu o placar logo aos 6 minutos com Yago. 

Oito minutos depois, o Palmeiras apresentou outra falha recorrente, desta vez, no meio da zaga. Juninho, que substitui Mina, que está com a seleção colombiana, falhou na antecipação e permitiu que Tréllez avançasse sozinho para tocar entre as pernas de Fernando Prass. Diante do Corinthians, Dracena havia falhado no segundo gol do rival. Mesmo diante de um time com uma campanha ruim como mandante - dos 16 jogos em casa, o Vitória perdeu dez -, o Palmeiras não conseguiu se impor. 

A exemplo do que havia acontecido no clássico, o time precisava corre atrás de uma diferença de dois gols. O time não se abalou emocionalmente e conseguiu colocar a bola no chão. Com Erik como referência na área (Willian está lesionado e Borja, também na seleção colombiana); a equipe usou a velocidade e a habilidade de Keno para se reencontrar na partida. Depois de atuação apagada no clássico, Keno voltou a ser a principal jogada ofensiva e fez boa jogada de linha de fundo aos 19 minutos para Dudu diminuir o placar: 2 a 1. Foi seu sétimo gol no torneio.

O Palmeiras conseguiu pressionar e impôs sua qualidade técnica, aproximando-se do empate. Moisés quase empatou cinco minutos depois chutando de fora da área. Em um contra-ataque, o Vitória conseguiu novamente se distanciar no placar. Após lançamento pela direita, Fellipe Soutto ganhou de Mayke e a bola sobrou para Yago fazer seu segundo gol no partida.

No intervalo, o técnico Alberto Valentim fez uma alteração ousada: trocou o volante Bruno Henrique pelo atacante Fernando, de 18 anos, que estreou no time profissional. Com a postura ainda mais ofensiva, o time criou oportunidades, como aos 8 minutos, quando Moisés chutou em cima da zaga, mas deu espaços para os contra-ataques. O time ganhou movimentação e dinamismo, mas criou poucas chances efetivas. O treinador decidiu fazer as outras duas alterações antes dos 25 minutos: Róger Guedes entrou no lugar de Erik e Guerra substituiu Keno. 

O time continuou com índice de posse de bola superior a 60%, mas não conseguiu transformar a superioridade em gols. Em vários lances, a equipe tentou as bolas altas, facilitando a ação do defesa do Vitória. No final da partida, Guerra conseguiu finalizar dentro da área e marcou o segundo gol, mas a arbitragem invalidou (incorretamente) o lance. O árbitro apontou impedimento, mas a bola foi desviada por um zagueiro do Vitória. 

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 3 x 1 PALMEIRAS

VITÓRIA: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Wallace Reis e Geferson; José Welison (Carlos Eduardo), Uillian Correia, Yago Costa (Renê Santos) e David; Fellipe Soutto e Santiago Tréllez. Técnico: Vagner Mancini.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Bruno Henrique (Fernando), Tchê Tchê e Moisés; Keno (Guerra), Erik (Róger Guedes) e Dudu. Técnico: Alberto Valentim.

Gols: Yago, aos 6 e aos 39; Tréllez, aos 14; Dudu, aos 19 minutos do primeiro tempo.

Amarelos: Yago, Uillian Correia, José Welison, René, Mayke.

Vermelho: Uillian Correia.

Árbitro: Dewson Freitas.

Público: 15.514 espectadores.

Renda: Não divulgada.

Local: Barradão (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.