Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Palmeiras espera acertar com a Caixa Econômica até março

Clube está próximo de conseguir as Certidões Negativas de Débito para fechar acordo por um ano

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2014 | 04h54

SÃO PAULO - Sem um patrocínio master de camisa fixo desde o fim de abril de 2013, quando encerrou sua participação no Campeonato Paulista, o Palmeiras está muito próximo de finalmente acertar com a Caixa Econômica Federal e acabar com as longas negociações.

A diretoria espera conseguir ainda na primeira quinzena de março as Certidões Negativas de Débito, que garantem que o clube não tem dívida fiscal ativa. Com o documento em mãos, o Palmeiras deve fechar um contrato de R$ 25 milhões, válido por uma temporada e renovável por mais um ano.

Paralelamente, o clube conversa também com outras empresas, mas a prioridade é a Caixa. As negociações com outras empresas só irão avançar caso a Certidão demore mais do que o esperado.

As Certidões Negativas de Débito não serão importantes apenas para conseguir o patrocínio da Caixa. O clube terá autorização para pleitear linhas de crédito para investir nas categorias de base, por meio das leis de incentivo ao esporte.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.