Palmeiras espera por três reforços

Três jogadores de clubes europeus, em condições de chegar já como titulares absolutos, até o início do Brasileirão, em 24 de abril. Esta é a promessa da diretoria do Palmeiras para reforçar o elenco especialmente para a próxima fase da Libertadores, que começa em meados de maio. Os nomes sonhados são Gamarra, Juninho Paulista e Luís Fabiano. Destes, o mais próximo é o meia do Celtic. "Fizemos proposta para o Juninho e estamos aguardando. Queremos saber se ele pode vir já em abril", diz Salvador Hugo Palaya, diretor de Futebol Profissional do Palmeiras. O valor do salário não seria empecilho. A negociação restante seria só a data da liberação. O atleta tem contrato até junho de 2006, mas não vem sendo utilizado pelo clube escocês. O presidente do Palmeiras, Affonso della Monica, viajou a Milão, na Itália, a convite do patrocinador do clube, e aproveitará para visitar a Internazionale e sondar o zagueiro paraguaio Gamarra. "Ele interessa, mas tudo vai depender dos números", diz Palaya. Para o diretor, os pedidos do técnico Candinho foram claros. "Nossa meta é trazer jogadores que sejam solução, não opção. É para vestir a camisa e resolver o problema", diz Palaya. "Aqui no Brasil está difícil, os maiores jogadores estão fora." Já o ex-são-paulino Luís Fabiano é um sonho distante. "Não posso dizer que não existe interesse. É uma das opções, mas buscamos ver se é possível viabilizar", afirma o diretor. Para o gerente de Futebol, Ílton José da Costa, porém, não adianta nem sonhar. "Um atleta desse nível, ganhando o que ele deve estar ganhando, não tem condição alguma de ser contratado." O procurador do atacante, José Fuentes, diz que o retorno ao País está fora dos planos de Luís Fabiano, apesar dele não ser titular do Porto. "Não houve contato do Palmeiras. Ele vai dar a volta por cima e ficar na Europa. Voltar ao Brasil, nem pensar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.