Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Palmeiras estreia no ano sob alerta para não repetir erros de 2017

Com o investimento de cerca de R$ 56 milhões no elenco, clube recebe o Santo André e desafia a pressão de ser favorito

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 Janeiro 2018 | 22h31

Pelo segundo ano seguido o Palmeiras vai começar uma temporada com a responsabilidade de cumprir a expectativa dos elevados investimentos realizados no elenco. Nesta quinta-feira, contra o Santo André, pelo Campeonato Paulista, o time leva a campo no Allianz Parque a partir das 19h30 um elenco que precisou de aproximadamente R$ 56 milhões para ser montado.

+ Justiça nega recurso do Fluminense por Scarpa

+ Jailson será o goleiro titular na estreia

A conta chega a esse valor pelos gastos realizados principalmente em luvas aos jogadores e comissões aos empresários dos recém-contratados. Dos seis novos atletas, três vieram sem a necessidade de se pagar aos antigos clubes pelos direitos econômicos (Lucas Lima, Gustavo Scarpa e Emerson Santos). Porém, como é de praxe no futebol, foi necessário arcar com essas outras despesas para garantir a chegada desses reforços.

Temas como favoritismo, investimento e contratações ao mesmo tempo ajudam e atrapalham o Palmeiras. Se por um lado o poderio financeiro contribuiu com reforços e para a ampla reestruturação do clube, por outro traz pressão e expectativas maiores. 

Essa cobrança, por exemplo, contribuiu para o último ano ter sido abaixo do esperado. A temporada acabou sem títulos. Os treinadores que dirigiram a equipe afirmaram que a expectativa gerada pelos títulos nacionais em 2015 e 2016, seguidos por mais de R$ 100 milhões em contratações em 2017, deixavam o time ansioso para corresponder ao investimentos.

O técnico Roger Machado chegou ao clube no fim do ano passado ciente desse excesso de expectativa. Nas conversas com o elenco, procurou diminuir a cobrança. "Falei para os jogadores que não podemos fugir da responsabilidade, mas será preciso brigar com outras equipes. Não se ganha nada de véspera", disse.

O Palmeiras começará a caminhada no ano com dois reforços como titulares, entre eles o mais badalado. Com salário de cerca de R$ 600 mil e cinco anos de contrato, Lucas Lima está confirmado no time. A outra novidade no clube é Marcos Rocha. O lateral-direito veio do Atlético-MG em troca por empréstimo com o atacante Róger Guedes.

Apesar das semelhanças com 2017, o clube começa o ano mais confiante. A diretoria preferiu fazer menos contratações. Os jogadores novos vieram ou para resolver necessidades pontuais ou representavam oportunidades no mercado. O Palmeiras considera ter sido mais preciso nesta janela de transferências.

Ainda assim, boa parte das contratações ficará fora desta estreia. O meia Gustavo Scarpa estará à disposição apenas para os jogos seguintes. A vinda dele custará ao Palmeiras cerca de R$ 23 milhões em luvas e comissões ao pai do meia e a empresários, valor a ser pago parcelado pelos próximos três anos.

O lateral Diogo Barbosa, trazido por R$ 6 milhões do Cruzeiro, se machucou na última semana e ficará fora. O zagueiro Emerson Santos sequer foi inscrito no Estadual e o goleiro Weverton, ex-Atlético-PR perdeu a vaga após treinar como titular Roger optou por Jailson.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X SANTO ANDRÉ

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo, Tchê Tchê e Lucas Lima; Willian, Dudu e Borja. Técnico: Roger Machado.

SANTO ANDRÉ: Neneca; Jonathan Bocão, Domingos, Suéliton e Paulo; Adriano, Flávio, Dudu Vieira e Aloísio; Joãozinho e Lincom. Técnico: Sérgio Soares.

Árbitro: Salim Fende Chavez

Horário: 19h30

Na TV: Pay-per-view

Local: Allianz Parque, em São Paulo

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.