Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras evita clima de favoritismo antes de jogo com o Sampaio Corrêa

Time relembra jogo difícil no Maranhão e revela preocupação com o atacante Salatiel Junior

Redação, O Estado de S. Paulo

29 de maio de 2019 | 11h22

No Palmeiras, a palavra favoritismo está proibida. Depois de vencer o Sampaio Corrêa por 1 a 0 na Copa do Brasil e encaminhar a vitória no confronto mata-mata para o jogo de volta, que será nesta quinta-feira, no Allianz Parque, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari descarta o sentimento de acomodação e prega respeito ao adversário, em especial ao se apegar às dificuldades enfrentas na ida.

O zagueiro Antônio Carlos relembrou que mesmo na vitória por 1 a 0 em São Luís o Sampaio Corrêa deu trabalho no Castelão, principalmente nas jogadas do atacante Salatiel Junior. "O time criou dificuldades para a gente. Ele é um atacante muito bom, deu trabalho. Mas como venho falando, temos trabalhado bastante para neutralizar os ataques adversários, não só o Sampaio Corrêa. Estamos preparados para fazer uma ótima partida", disse.

Por ter vencido o confronto de ida, o Palmeiras joga por um empate para se classificar. Se perder por um gol de diferença, a disputa da vaga será nos pênaltis. O Sampaio Corrêa disputa a Série C do Brasileiro e está invicto na competição. "O Sampaio Corrêa tem um bom time, vimos no primeiro jogo. Temos de fazer valer o fator casa, e com certeza com muito respeito, como o Felipão diz, vamos conseguir mais um bom resultado", afirmou Antônio Carlos.

Depois da partida com o Sampaio Corrêa, o Palmeiras volta a campo no fim de semana para um compromisso pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, na Arena Condá, o atual campeão brasileiro vai enfrentar a Chapecoense às 19h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.