JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Palmeiras evita contato com torcedores no desembarque em Curitiba

Os jogadores e a comissão técnica não passaram pelo saguão do aeroporto paranaense

DANIEL BATISTA, Agência Estado

10 de julho de 2012 | 20h25

CURITIBA - A delegação do Palmeiras chegou no começou da noite desta terça-feira a Curitiba, onde fará nesta quarta a final da Copa do Brasil, contra o Coritiba, no Estádio Couto Pereira. Cerca de 80 torcedores palmeirenses foram ao Aeroporto Internacional Afonso Pena para recepcionar o time, mas não tiveram contato com ninguém, porque os jogadores e a comissão técnica não passaram pelo saguão - um ônibus entrou na pista para transportar o grupo diretamente para o hotel na capital paranaense.

Apesar do temor da diretoria do Palmeiras sobre uma possível recepção hostil da torcida adversária, não tinha nenhum torcedor do Coritiba no aeroporto. Mas os palmeirenses que moram na capital paranaense marcaram presença no saguão do Afonso Pena. Uma parte foi lá para apoiar o time antes da grande final da Copa do Brasil, enquanto outros aproveitaram o momento para protestar por não terem conseguido ingresso para a decisão desta quarta-feira no Estádio Couto Pereira.

O Palmeiras teve direito a uma cota de quatro mil ingressos para a final desta quarta-feira, todos vendidos em São Paulo, o que irritou alguns torcedores do clube em Curitiba. "Torcedor palmeirense excluído de final pela diretoria medíocre do Palmeiras", dizia uma faixa levada ao aeroporto no protesto desta terça. Apesar disso, a maior parte da torcida que foi ao Afonso Pena estava lá para incentivar os jogadores do grupo de Felipão antes da decisão contra o Coritiba.

Como venceu o primeiro jogo da final por 2 a 0, semana passada, na Arena Barueri, o Palmeiras pode até perder por um gol de diferença nesta quarta-feira, contra o Coritiba, para conquistar o título da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.