Palmeiras explora jogadas ensaiadas

O Palmeiras inicia nesta quinta-feira, contra o Universidad do Chile, às 21h40, no Palestra Itália, a luta para ficar ao lado de Cruzeiro, Santos, São Paulo e Grêmio no rol dos clubes brasileiros que conquistaram a Copa Libertadores da América por duas vezes. O técnico Celso Roth, que comandará a equipe pela primeira vez, preparou armadilhas para envolver o adversário. São as jogadas ensaiadas que ele testou durante dois dias de treinamento, com o objetivo de superar o pouco tempo de adaptação dos jogadores ao seu novo esquema com dois volantes. O antecessor Marco Aurélio costumava armar o time com três jogadores no setor e apenas um meia criativo.Os lances de bola parada transformaram-se na principal arma de Roth para a estréia da equipe na competição. O novo técnico do Palmeiras, que começou a trabalhar na segunda-feira, orientou várias jogadas em que os zagueiros vão ao ataque para surpreender o adversário e cabeceiam para a chegada de um finalizador. Além disso, exigiu cada vez mais precisão dos meias Alex e Lopes nas cobranças de falta. Eles sempre foram os últimos a sair dos treinamentos desta semana. Na parte tática, Roth quer o avanço constante dos laterais e um meio-de-campo combativo. "Pretendo armar uma equipe compacta, que chegue ao ataque com pelo menos dois jogadores para finalizar", explicou o treinador.Na opinião dos jogadores mais experientes, o segredo para repetir o feito de 1999, quando o Palmeiras ficou com o título da Libertadores, é não perder pontos em casa, a começar por o jogo desta quinta-feira. "O importante é vencer os jogos em casa e beliscar alguns pontos no campo do adversário", observou o lateral-esquerdo Felipe, que chegou ao clube na semana passada. Ele fala com conhecimento de causa, já que conquistou a competição jogando pelo Vasco, em 98.Para o meia Alex, que esteve presente tanto na conquista de 1999 quanto na perda do título da competição para o Boca Juniors, no ano passado, chegou o momento do time e a torcida entrarem novamente em harmonia. "No ano passado, também estávamos mal no Paulista, mas com uma boa campanha na Libertadores reencontramos o calor da torcida", lembrou o jogador. No momento, o Palmeiras é o 13º colocado na competição estadual, com 6 pontos.Alex ressaltou que pretende recuperar a boa forma, que o levou à seleção brasileira, na competição sul-americana. "Sempre joguei bem na Libertadores", apostou o jogador.Para o atacante Fábio Júnior, que também deverá estrear na equipe, substituindo o artilheiro Tuta, o Palmeiras deve utilizar a Libertadores como uma forte preparação para o Mundial de Clubes da Fifa, que será no final de julho, na Espanha. "Não sou de fazer promessas, mas seria o máximo eu estrear marcando gols", comentou o jogador, sem esconder a ansiedade de entrar em campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.